foto user

41 - Flor do mandacaru - I

João Steck
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
carregar
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
41 - Flor do mandacaru - I
voltar lista nav-leftnav-right

41 - Flor do mandacaru - I

fotografias > 

Paisagem Natural

2007-02-22 22:14:22
comentários (14) galardões descrição exif favorita de (3)
descrição
Estive ausente de Olhares pois fui a um evento em Pernambuco e na Paraíba, estados situados no nordeste do Brasil. Esses estados se compõem de três regiões distintas: A Zona da Mata, o Agreste e o Sertão.



A Zona da Mata é a mais úmida, tem solos férteis, estende-se ao longo da costa e nela está concentrada a maior parte da população da região, em grandes cidades, como RECIFE e JOÃO PESSOA. Ali estava localizada vegetação de mata atlântica da qual, hoje só resta menos de 3% da vegetação original. Foi derrubada, primeiro para extração de madeira principalmente o pau-brasil, depois para a produção de açúcar em grandes propriedades de cana-de-açúcar até hoje predominantes na região.



O Agreste, onde eu estive, se caracteriza por ser uma área de transição entre a Zona da Mata e o Sertão. A região é marcada pelo Planalto da Borborema. Do lado leste do planalto estão as terras mais úmidas; do lado oeste o clima vai ficando cada vez mais seco. A estrutura fundiária do Agreste é basicamente formada de pequenas e médias propriedades que cultivam vários produtos agrícolas, cultivo muitas vezes associado à pecuária. Grandes feiras de alimentos e de animais (ovinos, caprinos e bovinos) deram origem a cidades importantes como CARUARU (PE), CAMPINA GRANDE (PB) .



O Sertão é uma área de clima semi-árido, com escassez e irregularidade de chuvas. É nessa área que ocorrem períodos de seca que podem durar meses ou até anos. A vegetação característica do Sertão é a caatinga, formada por pequenas árvores, em geral espinhosas, que perdem as folhas durante a seca; ali também nascem plantas de folhas grossas, cactáceas suculentas. A atividade econômica predominante é a pecuária extensiva em grandes
exif / informação técnica
Sem informações de EXIF
favorita de 3
galardões
Esta foto não tem galardões
41 - Flor do mandacaru - I
Estive ausente de Olhares pois fui a um evento em Pernambuco e na Paraíba, estados situados no nordeste do Brasil. Esses estados se compõem de três regiões distintas: A Zona da Mata, o Agreste e o Sertão.



A Zona da Mata é a mais úmida, tem solos férteis, estende-se ao longo da costa e nela está concentrada a maior parte da população da região, em grandes cidades, como RECIFE e JOÃO PESSOA. Ali estava localizada vegetação de mata atlântica da qual, hoje só resta menos de 3% da vegetação original. Foi derrubada, primeiro para extração de madeira principalmente o pau-brasil, depois para a produção de açúcar em grandes propriedades de cana-de-açúcar até hoje predominantes na região.



O Agreste, onde eu estive, se caracteriza por ser uma área de transição entre a Zona da Mata e o Sertão. A região é marcada pelo Planalto da Borborema. Do lado leste do planalto estão as terras mais úmidas; do lado oeste o clima vai ficando cada vez mais seco. A estrutura fundiária do Agreste é basicamente formada de pequenas e médias propriedades que cultivam vários produtos agrícolas, cultivo muitas vezes associado à pecuária. Grandes feiras de alimentos e de animais (ovinos, caprinos e bovinos) deram origem a cidades importantes como CARUARU (PE), CAMPINA GRANDE (PB) .



O Sertão é uma área de clima semi-árido, com escassez e irregularidade de chuvas. É nessa área que ocorrem períodos de seca que podem durar meses ou até anos. A vegetação característica do Sertão é a caatinga, formada por pequenas árvores, em geral espinhosas, que perdem as folhas durante a seca; ali também nascem plantas de folhas grossas, cactáceas suculentas. A atividade econômica predominante é a pecuária extensiva em grandes
comentários
galardões
Esta foto não tem galardões

Sem informações de EXIF

favorita de (3)