foto user
António Carvalho
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
História/A porta do Paraíso (ler)
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
História/A porta do Paraíso (ler)
voltar lista nav-leftnav-right

A porta do Paraíso (ler)

fotografias > 

História

2018-03-08 21:19:50
comentários (62) galardões descrição exif favorita de (68)
descrição
Porta do Paraíso, de Lorenzo Ghiberti

"Quem hoje visita Florença percebe que os ventos de mudança trazidos pelo Renascimento também deixaram a sua marca impressa no Batistério. De modo particular em sua porta principal, objeto deste comentário de Michelangelo Buonarroti registrado por Vasari:

"Elle son tanto belle che elle starebbon bene alle porte del Paradiso"
("Elas são tão belas que ficariam bem nas portas do Paraíso")

Além de sua extraordinária beleza, existe outro motivo para tão solene nome. Posicionada de frente para a Catedral, é como se esta porta abrisse o caminho dos batizados rumo ao Céu, de tal forma que aquele pedaço de chão que separa os dois edifícios sacros era considerado, na época, o próprio Paraíso.

Para realizá-la, Lorenzo Ghiberti aliou o requinte e a atenção aos mínimos detalhes, típicos do Gótico Internacional, à inovação renascentista de retratar a vida como ela é. Ao se desenrolar em um ambiente arquitetônico e paisagístico reconhecível por todos, a história dos personagens bíblicos, antes inatingíveis, começa a ganhar traços de cotidianidade.
A Porta do Paraíso narra alguns dos episódios mais importantes do Antigo Testamento e a sua relação com o projeto salvífico de Jesus. É composta por 10 painéis de bronze e 48 peças laterais, entre rostos e figuras inteiras de profetas e sibilas.

Tudo revestido em ouro.

Ghiberti levou 27 anos para completar esta obra-prima do início do Renascimento italiano. Longo trabalho de criação que representou uma experiência fundamental de formação e de crescimento artístico para os seus aprendizes, dentre eles Donatello, Luca della Robbia e Michelozzo.

Por causa da Segunda Guerra Mundial, a Porta do Paraíso foi retirada do Batistério pela primeira vez em 1943 e guardada em segurança até ser recolocada, em 1948. Em 1966, ano da terrível inundação que atingiu Florença, a força das águas destacou 6 dos 10 painéis do conjunto. A partir de então, ainda que com algumas interrupções, deu-se início a um longo e paciente trabalho de restauração, finalizado apenas em 2012 com a exposição integral da Porta no Museo dell'Opera del Duomo.

Com isso, uma cópia fiel, realizada graças ao apoio de um empresário japonês, desde 1990 faz as vezes da Porta do Paraíso na entrada principal do Batistério de São João Batista."

Informação disponível em:
http://italianarte.weebly.com/blog/o-batisterio-de-florenca-e-a-porta-do-paraiso
Desafio "Portas"
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 1200D
Exposição: 1/100 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/7.1
ISO: 100
Dist.Focal: 55mm
Dist.Focal (35mm):
Software: PhotoScape

favorita de 68
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
A porta do Paraíso (ler)
Porta do Paraíso, de Lorenzo Ghiberti

"Quem hoje visita Florença percebe que os ventos de mudança trazidos pelo Renascimento também deixaram a sua marca impressa no Batistério. De modo particular em sua porta principal, objeto deste comentário de Michelangelo Buonarroti registrado por Vasari:

"Elle son tanto belle che elle starebbon bene alle porte del Paradiso"
("Elas são tão belas que ficariam bem nas portas do Paraíso")

Além de sua extraordinária beleza, existe outro motivo para tão solene nome. Posicionada de frente para a Catedral, é como se esta porta abrisse o caminho dos batizados rumo ao Céu, de tal forma que aquele pedaço de chão que separa os dois edifícios sacros era considerado, na época, o próprio Paraíso.

Para realizá-la, Lorenzo Ghiberti aliou o requinte e a atenção aos mínimos detalhes, típicos do Gótico Internacional, à inovação renascentista de retratar a vida como ela é. Ao se desenrolar em um ambiente arquitetônico e paisagístico reconhecível por todos, a história dos personagens bíblicos, antes inatingíveis, começa a ganhar traços de cotidianidade.
A Porta do Paraíso narra alguns dos episódios mais importantes do Antigo Testamento e a sua relação com o projeto salvífico de Jesus. É composta por 10 painéis de bronze e 48 peças laterais, entre rostos e figuras inteiras de profetas e sibilas.

Tudo revestido em ouro.

Ghiberti levou 27 anos para completar esta obra-prima do início do Renascimento italiano. Longo trabalho de criação que representou uma experiência fundamental de formação e de crescimento artístico para os seus aprendizes, dentre eles Donatello, Luca della Robbia e Michelozzo.

Por causa da Segunda Guerra Mundial, a Porta do Paraíso foi retirada do Batistério pela primeira vez em 1943 e guardada em segurança até ser recolocada, em 1948. Em 1966, ano da terrível inundação que atingiu Florença, a força das águas destacou 6 dos 10 painéis do conjunto. A partir de então, ainda que com algumas interrupções, deu-se início a um longo e paciente trabalho de restauração, finalizado apenas em 2012 com a exposição integral da Porta no Museo dell'Opera del Duomo.

Com isso, uma cópia fiel, realizada graças ao apoio de um empresário japonês, desde 1990 faz as vezes da Porta do Paraíso na entrada principal do Batistério de São João Batista."

Informação disponível em:
http://italianarte.weebly.com/blog/o-batisterio-de-florenca-e-a-porta-do-paraiso
Desafio "Portas"
Tag’s: desafio,porta,Paraíso,história
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 1200D
Exposição: 1/100 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/7.1
ISO: 100
Dist.Focal: 55mm
Dist.Focal (35mm):
Software: PhotoScape