foto user
Silvana Regina
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Outros/Agora, Inês é morta!
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Outros/Agora, Inês é morta!
voltar lista nav-leftnav-right

Agora, Inês é morta!

fotografias > 

Outros

2017-06-25 13:41:00
Ver no mapa
comentários (109) galardões descrição exif favorita de (146)
descrição
O romance proibido de D. Pedro com a dama de companhia Inês de Castro deu o que falar no século 14.

Ele era filho de D. Afonso IV, rei de Portugal. E ela, empregada da mulher dele.

Como os casamentos da corte eram arranjados, Dom Pedro foi obrigado a se casar com Constança. Mas seu coração pertencia à dama de companhia da mulher, Inês de Castro.

Eles se tornaram amantes, um escândalo na corte. O rei, então, exilou Inês afastando-a de Pedro. Mas os apaixonados continuaram a se corresponder.

Após a morte de Catarina, D. Pedro ordenou a volta de Inês a Coimbra, para viver seu grande amor. O rei ficou furioso!

Certo dia, quando D. Pedro saiu para caçar, Inês foi degolada a mando do rei. Ao saber, Pedro ficou desolado.

Ele se vingou dos assassinos, arrancando-lhes o coração com as mãos.

Cinco anos depois de morta, D. Pedro mandou coroar Inês, pois jurava ter se casado escondido, o que fazia dela uma rainha.

Na ocasião, colocou o corpo de Inês no trono, pôs uma coroa em sua cabeça e obrigou toda a corte a beijar a mão do cadáver.

Daí o ditado que agora não adianta mais nada, pois Inês é morta.
exif / informação técnica
Máquina: SONY
Modelo: DSC-HX1
Exposição: 1/20 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/2.8
ISO: 400
Dist.Focal: 5mm
Dist.Focal (35mm):
Software: PhotoScape

favorita de 146
galardões
  • galardão partilhas
    partilhas
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular
Agora, Inês é morta!
O romance proibido de D. Pedro com a dama de companhia Inês de Castro deu o que falar no século 14.

Ele era filho de D. Afonso IV, rei de Portugal. E ela, empregada da mulher dele.

Como os casamentos da corte eram arranjados, Dom Pedro foi obrigado a se casar com Constança. Mas seu coração pertencia à dama de companhia da mulher, Inês de Castro.

Eles se tornaram amantes, um escândalo na corte. O rei, então, exilou Inês afastando-a de Pedro. Mas os apaixonados continuaram a se corresponder.

Após a morte de Catarina, D. Pedro ordenou a volta de Inês a Coimbra, para viver seu grande amor. O rei ficou furioso!

Certo dia, quando D. Pedro saiu para caçar, Inês foi degolada a mando do rei. Ao saber, Pedro ficou desolado.

Ele se vingou dos assassinos, arrancando-lhes o coração com as mãos.

Cinco anos depois de morta, D. Pedro mandou coroar Inês, pois jurava ter se casado escondido, o que fazia dela uma rainha.

Na ocasião, colocou o corpo de Inês no trono, pôs uma coroa em sua cabeça e obrigou toda a corte a beijar a mão do cadáver.

Daí o ditado que agora não adianta mais nada, pois Inês é morta.
Tag’s: Mosteiro de Alcobaça,Portugal,Túmulo de D. Inês de Castro,rodeada por anjos e coroada de rainha
comentários
galardões
  • galardão partilhas
    partilhas
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: SONY
Modelo: DSC-HX1
Exposição: 1/20 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/2.8
ISO: 400
Dist.Focal: 5mm
Dist.Focal (35mm):
Software: PhotoScape


favorita de (146)