foto user
Antonio Ramos
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Outros/Até breve......
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Outros/Até breve......
voltar lista nav-leftnav-right

Até breve......

fotografias > 

Outros

2017-08-09 12:29:03
Ver no mapa
comentários (91) galardões descrição exif favorita de (102)
descrição
Amigos
Vou fazer uma curta pausa para descanso, brevemente cá estarei, até lá, um abraço.
............x..............
Sé Catedral do Porto

A Sé Catedral da Cidade do Porto, situada no coração do centro histórico, é um dos seus principais e mais antigos monumentos.
O inicio da sua construção data da primeira metade do século XII, e prolongou-se até ao princípio do século XIII. Esse primeiro edifício, em estilo românico, sofreu muitas alterações ao longo dos séculos. Da época românica datam o carácter geral da fachada das torres e a bela rosácea, além do corpo da igreja de três naves coberto por abóbora de canhão. A abóbora da nave central è sustentada por arcobotantes, sendo a Sé do Porto um dos principais edifícios portugueses em que se utilizou esse elemento arquitectónico.
Na época gótica construiu-se a capela funerária de João Gordo (cerca de 1333), cavaleiro da Ordem dos Hospitalários e colaborados de rei D. Dinis, sepultado em túmulo com jacente. Também da época gótica data o claustro (séc.XIV-XV), construído no reinado de D. João I. Este rei casou-se com D. Filipa de Lencastre na Sé do Porto em 1387.
O exterior da Sé foi muito modificado na época barroca. Cerca de 1772 construiu-se um novo portal em substituição ao românico original. As balaustradas e cúpulas das torres também são barrocas. Cerca de 1736. o arquitecto italiano Nicolau Nazoni adicionou uma bela galilé barroca à fachada lateral da Sé.
O transepto sul dá acesso aos claustros do séc.XIV e à capela de São Vicente onde se encontram magníficas pinturas nos tetos e nas paredes, salões com grandiosos painéis bordados a ouro, entre muitos outros verdadeiros tesouros. Uma graciosa escadaria do séc.XVIII, de Nazoni conduz aos pisos superiores, onde os painéis de azulejos exibem a vida da Virgem e as metamorfoses de Ovídio.
A Sé integra três belos órgãos. Dois deles no coro-alto: Esquerdo séc. XVII e direito séc. XIX funcionam em sintonia e marca um período que dá início ao desenvolvimento organístico em Portugal.

exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3300
Exposição: 1/320 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/9
ISO: 200
Dist.Focal: 30mm
Dist.Focal (35mm): 45 mm
Software: Ver.1.00

favorita de 102
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular
Até breve......
Amigos
Vou fazer uma curta pausa para descanso, brevemente cá estarei, até lá, um abraço.
............x..............
Sé Catedral do Porto

A Sé Catedral da Cidade do Porto, situada no coração do centro histórico, é um dos seus principais e mais antigos monumentos.
O inicio da sua construção data da primeira metade do século XII, e prolongou-se até ao princípio do século XIII. Esse primeiro edifício, em estilo românico, sofreu muitas alterações ao longo dos séculos. Da época românica datam o carácter geral da fachada das torres e a bela rosácea, além do corpo da igreja de três naves coberto por abóbora de canhão. A abóbora da nave central è sustentada por arcobotantes, sendo a Sé do Porto um dos principais edifícios portugueses em que se utilizou esse elemento arquitectónico.
Na época gótica construiu-se a capela funerária de João Gordo (cerca de 1333), cavaleiro da Ordem dos Hospitalários e colaborados de rei D. Dinis, sepultado em túmulo com jacente. Também da época gótica data o claustro (séc.XIV-XV), construído no reinado de D. João I. Este rei casou-se com D. Filipa de Lencastre na Sé do Porto em 1387.
O exterior da Sé foi muito modificado na época barroca. Cerca de 1772 construiu-se um novo portal em substituição ao românico original. As balaustradas e cúpulas das torres também são barrocas. Cerca de 1736. o arquitecto italiano Nicolau Nazoni adicionou uma bela galilé barroca à fachada lateral da Sé.
O transepto sul dá acesso aos claustros do séc.XIV e à capela de São Vicente onde se encontram magníficas pinturas nos tetos e nas paredes, salões com grandiosos painéis bordados a ouro, entre muitos outros verdadeiros tesouros. Uma graciosa escadaria do séc.XVIII, de Nazoni conduz aos pisos superiores, onde os painéis de azulejos exibem a vida da Virgem e as metamorfoses de Ovídio.
A Sé integra três belos órgãos. Dois deles no coro-alto: Esquerdo séc. XVII e direito séc. XIX funcionam em sintonia e marca um período que dá início ao desenvolvimento organístico em Portugal.

Tag’s: Estação de São Bento,Ponte Liz I,Ponte do Infante,Ponte D.Maria I,Igreja de Sto. Ildefonso,Rua 31 de Janeiro
comentários
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3300
Exposição: 1/320 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/9
ISO: 200
Dist.Focal: 30mm
Dist.Focal (35mm): 45 mm
Software: Ver.1.00


favorita de (102)