foto user
Luís Beleza Vaz
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
História/Braga "por um Canudo" A CASA DOS COIMBRAS
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
História/Braga "por um Canudo" A CASA DOS COIMBRAS
voltar lista nav-leftnav-right

Braga "por um Canudo" A CASA DOS COIMBRAS

fotografias > 

História

2016-12-03 13:01:57
Ver no mapa
comentários (49) galardões descrição exif favorita de (71)
descrição
"...Foi construída conjuntamente com a remodelação e ampliação do "Palacete dos Coimbras", em 1525-1528. A Casa dos Coimbras tem nas suas origens uma construção que já em 1471 servia de residência ao Deão D. Martim Anes, em 1477 ao bispo Titopolis D. Gil e em 1502 ao protonotário apostólico D. Luís Gonçalves Farto. Foi adquirida em 1505 por João de Coimbra, natural de Lisboa e Doutor em degredos. Era, igualmente, Provisor da Mitra de Braga. Esta casa sofreu diversas reconstruções. A primeira por artistas biscainhos presentes em Braga para a execução da capela-mor da Sé Catedral.
Em 1525, D. João de Coimbra manda edificar uma capela privada dedicada a Nossa Senhora da Conceição, que ficará conhecida como Capela dos Coimbras. A capela é da autoria dos mestres biscainhos, habitantes do Palácio dos Biscainhos. A capela possui o formato de uma torre quadrangular, e encontra-se dividida em dois espaços distintos, o galilé e a parte interior. O galilé, com ornamentos manuelinos, é da autoria de Filipe Odarte. A parte interior, da autoria João de Ruão, possui o tradicional altar-mor e as armas de D. João de Coimbra. A capela é coberta por uma abóbada de nervuras, e as paredes possuem imagens, em azulejos, alusivas ao Génesis.
Em 1906, as transformações urbanas ocorridas ditaram a destruição dos edifícios que se localizavam na fachada norte da Rua de S. João, desde a porta da muralha até à então designada Rua do Coelho, tendo o Palacete dos Coimbras sido trasladado para o Largo de Santa Cruz, aberto na mesma altura em virtude do derrube da porta da muralha, passando a ocupar parte do espaço pertencente à muralha medieval.
Os elementos arquitectónicos manuelinos são preservados, o novo edifício é então construído do lado oposto da rua, em continuidade com a capela. A casa dos Coimbras, possui as janelas e as portas do antigo palacete, tendo no entanto sido alterado o formato do edifício manuelino. Foi o arquitecto Vilaça, que projectou em 1924, a Casa dos Coimbras, aproveitando elementos da demolida primitiva construção manuelina, tendo sido reconstruído entre 1926 e 1931, no local onde hoje se encontra. ,,,"

In: http://historiaporumcanudo.blogspot.pt/2010_01_01_archive.html
exif / informação técnica
Máquina: OLYMPUS IMAGING CORP.
Modelo: SZ-14
Exposição: 1/500 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/3
ISO: 320
Dist.Focal: 4.5mm
Dist.Focal (35mm): 25 mm
Software: Windows Photo Editor 10.0.10011.16384

favorita de 71
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Braga "por um Canudo" A CASA DOS COIMBRAS
"...Foi construída conjuntamente com a remodelação e ampliação do "Palacete dos Coimbras", em 1525-1528. A Casa dos Coimbras tem nas suas origens uma construção que já em 1471 servia de residência ao Deão D. Martim Anes, em 1477 ao bispo Titopolis D. Gil e em 1502 ao protonotário apostólico D. Luís Gonçalves Farto. Foi adquirida em 1505 por João de Coimbra, natural de Lisboa e Doutor em degredos. Era, igualmente, Provisor da Mitra de Braga. Esta casa sofreu diversas reconstruções. A primeira por artistas biscainhos presentes em Braga para a execução da capela-mor da Sé Catedral.
Em 1525, D. João de Coimbra manda edificar uma capela privada dedicada a Nossa Senhora da Conceição, que ficará conhecida como Capela dos Coimbras. A capela é da autoria dos mestres biscainhos, habitantes do Palácio dos Biscainhos. A capela possui o formato de uma torre quadrangular, e encontra-se dividida em dois espaços distintos, o galilé e a parte interior. O galilé, com ornamentos manuelinos, é da autoria de Filipe Odarte. A parte interior, da autoria João de Ruão, possui o tradicional altar-mor e as armas de D. João de Coimbra. A capela é coberta por uma abóbada de nervuras, e as paredes possuem imagens, em azulejos, alusivas ao Génesis.
Em 1906, as transformações urbanas ocorridas ditaram a destruição dos edifícios que se localizavam na fachada norte da Rua de S. João, desde a porta da muralha até à então designada Rua do Coelho, tendo o Palacete dos Coimbras sido trasladado para o Largo de Santa Cruz, aberto na mesma altura em virtude do derrube da porta da muralha, passando a ocupar parte do espaço pertencente à muralha medieval.
Os elementos arquitectónicos manuelinos são preservados, o novo edifício é então construído do lado oposto da rua, em continuidade com a capela. A casa dos Coimbras, possui as janelas e as portas do antigo palacete, tendo no entanto sido alterado o formato do edifício manuelino. Foi o arquitecto Vilaça, que projectou em 1924, a Casa dos Coimbras, aproveitando elementos da demolida primitiva construção manuelina, tendo sido reconstruído entre 1926 e 1931, no local onde hoje se encontra. ,,,"

In: http://historiaporumcanudo.blogspot.pt/2010_01_01_archive.html
Tag’s: A CASA DOS COIMBRAS,elementos arquitectónicos manuelinos em Braga
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: OLYMPUS IMAGING CORP.
Modelo: SZ-14
Exposição: 1/500 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/3
ISO: 320
Dist.Focal: 4.5mm
Dist.Focal (35mm): 25 mm
Software: Windows Photo Editor 10.0.10011.16384


favorita de (71)