foto user
Meira
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Abstrato/Do muro
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Abstrato/Do muro
voltar lista nav-leftnav-right

Do muro

fotografias > 

Abstrato

2017-03-11 18:39:20
comentários (56) galardões descrição exif favorita de (68)
descrição
Filipe passeia os olhos pelos telhados assimétricos de Barreiros. Todas as casinhas são muradas; antigamente, cerquinhas de madeira ou de bambu. Muros erguidos – a vã tentativa de separar o Eu do outro. Um muro não demarca apenas uma propriedade. Um muro revela que o outro é sempre um intruso – mina o verdadeiro Eu. Do lado de lá do muro, o perigo dos outros; do lado de cá, os enganos do Eu. Pular o muro sempre foi proibido; qualquer criança sabe disso. Daí nasce o limite dos homens, que, cedo, transformam-se em pedras – a transferência do prazer. Em parte, isso justifica o fato de passarem a vida procurando o elo perdido – o paraíso, que, supostamente estaria no tempo passado. Enganam-se. Passado e futuro são alheamentos do espírito; abstrações do único tempo que nos importa – o presente - M. Meira, in "Falso Cotidiano".
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS REBEL T3
Exposição: 1/400 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/7.1
ISO: 400
Dist.Focal: 250mm
Dist.Focal (35mm):
Software: Picasa

favorita de 68
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Do muro
Filipe passeia os olhos pelos telhados assimétricos de Barreiros. Todas as casinhas são muradas; antigamente, cerquinhas de madeira ou de bambu. Muros erguidos – a vã tentativa de separar o Eu do outro. Um muro não demarca apenas uma propriedade. Um muro revela que o outro é sempre um intruso – mina o verdadeiro Eu. Do lado de lá do muro, o perigo dos outros; do lado de cá, os enganos do Eu. Pular o muro sempre foi proibido; qualquer criança sabe disso. Daí nasce o limite dos homens, que, cedo, transformam-se em pedras – a transferência do prazer. Em parte, isso justifica o fato de passarem a vida procurando o elo perdido – o paraíso, que, supostamente estaria no tempo passado. Enganam-se. Passado e futuro são alheamentos do espírito; abstrações do único tempo que nos importa – o presente - M. Meira, in "Falso Cotidiano".
Tag’s: muro,folhas,cercados,propriedades,vidas
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS REBEL T3
Exposição: 1/400 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/7.1
ISO: 400
Dist.Focal: 250mm
Dist.Focal (35mm):
Software: Picasa


favorita de (68)