foto user
Pedro H. S. Pereira
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Retratos/Meu ser Mulher
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Retratos/Meu ser Mulher
voltar lista nav-leftnav-right
descrição
MEU SER MULHER
Nasci pouco considerada.
Aprendi a ser dona de casa.
Lavar, passar, cozinhar secar e servir ao marido!
Era tudo isso que precisava.
Mas os tempos foram mudando!
E de repente já podia votar.
Vi mulheres de força tomando parte no país.
E também quis lutar.
Mas foi briga em meio a muita repressão.
Tudo era proibido e os militares mandavam!
Ditadura e governo impedindo a liberdade de expressão.
Mas não desisti.
E me vi com meus mais de sessenta anos em meio a uma constituição de igualdades.
E dizia de tantos direitos das mulheres que achei seria o fim dos problemas.
Mas nada era verdade.
O que está no papel não é a realidade!
E já senil vi outras continuando a batalha.
Uma tal Maria da Penha levando homens a repensarem seus atos.
Mas até essa Lei é falha.
Muito ainda necessita ser mudado.
Tenho essa esperança.
Mas meus olhos continuam tristes!
Choro feito criança.
Porque vou morrer ainda pouco considerada...



Versos de reflexão dedicados a todas as mulheres, em especial as que encantam a minha vida, pelo dia 08 de março.

OBS: Maria da Penha= Trata da Lei 11.340/2006, que passou a dar tratamento mais severo a agressores de pessoas do gênero feminino no Brasil.
exif / informação técnica
Máquina: SONY
Modelo: DSLR-A550
Exposição: 1/320
Abertura: f/4
ISO: 1000
MeteringMode: Pattern
Flash: Não
Dist.Focal: 210 mm

Fotografia tirada em encontro de idosos de albergues da cidade de São João del-Rei e Tiradentes realizado em 04 de dezembro de 2011. A senhora da foto, pessoa desconhecida, estava em demasia pensativa no momento em que foi abordada pelo click da foto, e certamente nem o percebeu...
favorita de 24
galardões
  • galardão visitas
    1000
    visitas
  • galardão popular
    foto
    popular
Meu ser Mulher
MEU SER MULHER
Nasci pouco considerada.
Aprendi a ser dona de casa.
Lavar, passar, cozinhar secar e servir ao marido!
Era tudo isso que precisava.
Mas os tempos foram mudando!
E de repente já podia votar.
Vi mulheres de força tomando parte no país.
E também quis lutar.
Mas foi briga em meio a muita repressão.
Tudo era proibido e os militares mandavam!
Ditadura e governo impedindo a liberdade de expressão.
Mas não desisti.
E me vi com meus mais de sessenta anos em meio a uma constituição de igualdades.
E dizia de tantos direitos das mulheres que achei seria o fim dos problemas.
Mas nada era verdade.
O que está no papel não é a realidade!
E já senil vi outras continuando a batalha.
Uma tal Maria da Penha levando homens a repensarem seus atos.
Mas até essa Lei é falha.
Muito ainda necessita ser mudado.
Tenho essa esperança.
Mas meus olhos continuam tristes!
Choro feito criança.
Porque vou morrer ainda pouco considerada...



Versos de reflexão dedicados a todas as mulheres, em especial as que encantam a minha vida, pelo dia 08 de março.

OBS: Maria da Penha= Trata da Lei 11.340/2006, que passou a dar tratamento mais severo a agressores de pessoas do gênero feminino no Brasil.
comentários
galardões
  • galardão visitas
    1000
    visitas
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: SONY
Modelo: DSLR-A550
Exposição: 1/320
Abertura: f/4
ISO: 1000
MeteringMode: Pattern
Flash: Não
Dist.Focal: 210 mm

Fotografia tirada em encontro de idosos de albergues da cidade de São João del-Rei e Tiradentes realizado em 04 de dezembro de 2011. A senhora da foto, pessoa desconhecida, estava em demasia pensativa no momento em que foi abordada pelo click da foto, e certamente nem o percebeu...

favorita de (24)