foto user
Luis Filipe Correia
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
História/Òbidos
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
História/Òbidos
voltar lista nav-leftnav-right

Òbidos

fotografias > 

História

2018-04-06 18:02:57
Ver no mapa
comentários (40) galardões descrição exif favorita de (53)
descrição
Óbidos é uma típica vila da Idade Média.

È uma vila portuguesa do distrito de Leiria, sub-região do Oeste, região do Centro (Região das Beiras), com cerca de 2 200 habitantes. Faz parte da Comunidade Intermunicipal do Oeste.

É sede de um município com 141,55 km² de área e 11 772 habitantes (2011), subdividido em 7 freguesias. O município é limitado a nordeste e leste pelo município das Caldas da Rainha, a sul pelo Bombarral, a sudoeste pela Lourinhã, a oeste por Peniche e a noroeste tem costa no oceano Atlântico.

Em 2007 o Castelo de Óbidos foi declarado pelo concurso as Sete Maravilhas de Portugal o segundo dos sete monumentos mais relevantes do património arquitetónico português.

A 11 de Dezembro de 2015 a UNESCO considerou Óbidos como cidade literária, como parte do programa Rede de Cidades Criativas.

Ao contrário do que se possa pensar, o nome Óbidos não deriva da parónima óbitos, mas sim do termo latino ópido, significando «cidadela», «cidade fortificada». Nas suas proximidades ergue-se a povoação romana de Eburobrício.

Terá sido tomada aos Mouros em 1148, e recebido a primeira carta de foral em 1195, sob o reinado de D. Sancho I. Óbidos fez parte do dote de inúmeras rainhas de Portugal, designadamente D. Urraca de Castela (esposa de D. Afonso II), a Rainha Santa Isabel (esposa de D. Dinis), d. Filipa de Lencastre (esposa de D. João I), D. Leonor de Aragão (esposa de D. Duarte), D. Leonor de Avis (esposa de D. João II), entre outras.

Em 1527, viviam 161 habitantes na vila, o que corresponderia a cerca de 1/10 da população do município. A área amuralhada era já nessa época idêntica à actual, ou seja, 14,5 ha.

Foi de Óbidos que nasceu o concelho das Caldas da Rainha, anteriormente chamado de Caldas de Óbidos (a mudança do determinativo ficou a dever-se às temporadas que aí passou a rainha D. Leonor).

A 16 de Fevereiro de 2007, o castelo de Óbidos recebeu o diploma de candidata como uma das sete maravilhas de Portugal.

Em 2015, as Muralhas da Vila de Óbidos integraram o projeto "Maravilhas de Portugal", uma iniciativa da Direção-Geral do Património Cultural e da multinacional Google que permite ver ao detalhe, numa visita a 360 graus, 57 monumentos disponíveis 'online' a partir das páginas da Google ou da Google Maps
exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3100
Exposição: 1/400 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/11
ISO: 100
Dist.Focal: 25mm
Dist.Focal (35mm): 37 mm
Software: Adobe Photoshop Elements 5.0 Windows

favorita de 53
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Òbidos
Óbidos é uma típica vila da Idade Média.

È uma vila portuguesa do distrito de Leiria, sub-região do Oeste, região do Centro (Região das Beiras), com cerca de 2 200 habitantes. Faz parte da Comunidade Intermunicipal do Oeste.

É sede de um município com 141,55 km² de área e 11 772 habitantes (2011), subdividido em 7 freguesias. O município é limitado a nordeste e leste pelo município das Caldas da Rainha, a sul pelo Bombarral, a sudoeste pela Lourinhã, a oeste por Peniche e a noroeste tem costa no oceano Atlântico.

Em 2007 o Castelo de Óbidos foi declarado pelo concurso as Sete Maravilhas de Portugal o segundo dos sete monumentos mais relevantes do património arquitetónico português.

A 11 de Dezembro de 2015 a UNESCO considerou Óbidos como cidade literária, como parte do programa Rede de Cidades Criativas.

Ao contrário do que se possa pensar, o nome Óbidos não deriva da parónima óbitos, mas sim do termo latino ópido, significando «cidadela», «cidade fortificada». Nas suas proximidades ergue-se a povoação romana de Eburobrício.

Terá sido tomada aos Mouros em 1148, e recebido a primeira carta de foral em 1195, sob o reinado de D. Sancho I. Óbidos fez parte do dote de inúmeras rainhas de Portugal, designadamente D. Urraca de Castela (esposa de D. Afonso II), a Rainha Santa Isabel (esposa de D. Dinis), d. Filipa de Lencastre (esposa de D. João I), D. Leonor de Aragão (esposa de D. Duarte), D. Leonor de Avis (esposa de D. João II), entre outras.

Em 1527, viviam 161 habitantes na vila, o que corresponderia a cerca de 1/10 da população do município. A área amuralhada era já nessa época idêntica à actual, ou seja, 14,5 ha.

Foi de Óbidos que nasceu o concelho das Caldas da Rainha, anteriormente chamado de Caldas de Óbidos (a mudança do determinativo ficou a dever-se às temporadas que aí passou a rainha D. Leonor).

A 16 de Fevereiro de 2007, o castelo de Óbidos recebeu o diploma de candidata como uma das sete maravilhas de Portugal.

Em 2015, as Muralhas da Vila de Óbidos integraram o projeto "Maravilhas de Portugal", uma iniciativa da Direção-Geral do Património Cultural e da multinacional Google que permite ver ao detalhe, numa visita a 360 graus, 57 monumentos disponíveis 'online' a partir das páginas da Google ou da Google Maps
Tag’s: Óbidos,Castelo de Óbidos,Portugal
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3100
Exposição: 1/400 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/11
ISO: 100
Dist.Focal: 25mm
Dist.Focal (35mm): 37 mm
Software: Adobe Photoshop Elements 5.0 Windows