foto user
Agatao
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Gentes e Locais/Pela Paz dos nossos Filhos
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Gentes e Locais/Pela Paz dos nossos Filhos
voltar lista nav-leftnav-right

Pela Paz dos nossos Filhos

fotografias > 

Gentes e Locais

2017-07-01 23:22:29
comentários (58) galardões descrição exif favorita de (121)
descrição
A CARTA DO ÍNDIO (POEMA DO CACIQUE SEATTLE)


O grande chefe branco
Quer comprar as nossas terras
Quer nossa amizade
Mas não precisa dela

Tão certo como as estações do ano
Trarão armas na certa
Pela paz dos nossos filhos
Vamos pensar na oferta

Ninguém compra ou vende o céu
Nem o calor da terra
Como podem comprá-los de nós?
A ganância do homem branco
Empobrecerá a terra
Deixando desertos e sóis

Jamais se encontra a paz
Na cidade do homem branco
Não se ouve a primavera
Nem o crescer do campo

Porém, se aceitarmos a oferta,
Imporemos condições
Daremos nossas mãos
Homens, animais e árvores
Vivendo como irmãos

Mais depressa que outras raças
O branco vai fazer
A sua desaparecer
Restará o fim da vida,
Mulheres tagarelas,
E a luta pra sobreviver

[Como um recém-nascido
Ama o bater do coração de sua mãe
Se vendermos nossas terras
Ama-a, como nós a amávamos
Protege-a, como nós a protegíamos
Ferir a terra é demonstrar
Desprezo pelo criador
Com força, poder e coração
Conserva-a para teus filhos
Nosso Deus é o mesmo Deus
Esta terra é querida por ele
Nem mesmo o homem branco
Pode mudar o nosso destino comum
Cacique Seattle,

Tribo Duwamish,
Washington, 1855,
Estados Unidos da América do Norte

ERASMO CARLOS

Marvila Festival MURO 2017

Lisboa, 28 de maio de 2017

exif / informação técnica
Máquina: NIKON
Modelo: COOLPIX L31
Exposição: 1/400 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/3.6
ISO: 80
Dist.Focal: 6mm
Dist.Focal (35mm): 34 mm
Software: Microsoft Windows Photo Viewer 6.1.7600.16385

favorita de 121
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular
Pela Paz dos nossos Filhos
A CARTA DO ÍNDIO (POEMA DO CACIQUE SEATTLE)


O grande chefe branco
Quer comprar as nossas terras
Quer nossa amizade
Mas não precisa dela

Tão certo como as estações do ano
Trarão armas na certa
Pela paz dos nossos filhos
Vamos pensar na oferta

Ninguém compra ou vende o céu
Nem o calor da terra
Como podem comprá-los de nós?
A ganância do homem branco
Empobrecerá a terra
Deixando desertos e sóis

Jamais se encontra a paz
Na cidade do homem branco
Não se ouve a primavera
Nem o crescer do campo

Porém, se aceitarmos a oferta,
Imporemos condições
Daremos nossas mãos
Homens, animais e árvores
Vivendo como irmãos

Mais depressa que outras raças
O branco vai fazer
A sua desaparecer
Restará o fim da vida,
Mulheres tagarelas,
E a luta pra sobreviver

[Como um recém-nascido
Ama o bater do coração de sua mãe
Se vendermos nossas terras
Ama-a, como nós a amávamos
Protege-a, como nós a protegíamos
Ferir a terra é demonstrar
Desprezo pelo criador
Com força, poder e coração
Conserva-a para teus filhos
Nosso Deus é o mesmo Deus
Esta terra é querida por ele
Nem mesmo o homem branco
Pode mudar o nosso destino comum
Cacique Seattle,

Tribo Duwamish,
Washington, 1855,
Estados Unidos da América do Norte

ERASMO CARLOS

Marvila Festival MURO 2017

Lisboa, 28 de maio de 2017

Tag’s: Pela Paz dos nossos Filhos,A CARTA DO ÍNDIO (POEMA DO CACIQUE SEATTLE),Tribo Duwamish,,ERASMO CARLOS,Festival MURO 2017
comentários
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: NIKON
Modelo: COOLPIX L31
Exposição: 1/400 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/3.6
ISO: 80
Dist.Focal: 6mm
Dist.Focal (35mm): 34 mm
Software: Microsoft Windows Photo Viewer 6.1.7600.16385


favorita de (121)