foto user
Leandro Lima
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
História/Prédio da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
História/Prédio da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro
voltar lista nav-leftnav-right

Prédio da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro

fotografias > 

História

2017-09-21 14:41:26
comentários (58) galardões descrição exif favorita de (58)
descrição
A Bolsa de Valores do Rio de Janeiro (BVRJ), localizada na cidade do Rio de Janeiro, foi uma das primeiras bolsas de valores a entrar em operação no Brasil, ao final do período colonial, para auxiliar nos negócios de fretes de navios e transações referentes à importação e exportação

A partir do ano 2000, com a transferência da negociação com ações para a Bolsa de Valores de São Paulo, ela passou a negociar apenas títulos públicos e em 2002 foi incorporada pela BM&F (Bolsa de Mercadorias e Futuros). Em 2008 foi criada a Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros - BM&FBOVESPA S.A, uma das maiores bolsas de valores do mundo, com a integração da BM&F S.A. e da Bovespa Holding S.A.

A Bolsa de Valores do Rio de Janeiro (BVRJ) foi a primeira bolsa de valores de grande importância a ser fundada no país, inaugurada em 14 de julho de 1820, 3 anos após a inauguração da 1ª bolsa brasileira que foi a bolsa de Salvador na Bahia (Bovesba), hoje inativa.

Antes do início formal de suas operações, os negócios eram realizados em uma espécie de pregão ao ar livre. Essa atividade comercial ganhou grande impulso a partir da vinda da Família Real Portuguesa para o Brasil em 1808, o que levou às primeiras tentativas de organização do mercado. Surgiu então o conceito de Praça de Comércio, que já tinha algumas características de um pregão organizado.

Em seu início, os corretores eram chamados zangões, não sendo raro que especialmente nas praças de Salvador e do Rio, até a "Lei dos entraves" de 1860, tal atividade fosse também exercida por escravos de ganho e de aluguel, treinados para a função. Em sua primeira sede, os negócios se resumiam à negociações com câmbio, escravos, mercadorias, gado, seguros e fretes de navio; tendo os primeiros ativos de papéis, referentes à empresas estatais, sido negociados em 1828 e os primeiros de emissão da iniciativa privada no final da década seguinte.

Em 1845, foi inaugurada a sede na Rua Direita, no centro, próximo ao porto. No mesmo ano, o Rio de Janeiro ganhou seus primeiros lampiões a gás. Assim, a Bolsa de Valores do Rio de Janeiro cresceu junto com a cidade, com intensa negociação de títulos no final do século XIX, e se transformou em uma instituição que fez parte da história econômica do Brasil. Praticamente todos os grandes momentos econômicos do país, do final do século XIX até o início do século XXI, transitaram pelos seus pregões: da febre especulativa do Encilhamento, que se deu entre o final da monarquia e início da república, até os leilões de privatização das grandes empresas estatais, que marcaram a guinada da economia brasileira em direção à retirada de grandes setores do controle do Estado.

No andar térreo do Prédio da BVRJ funciona o Centro de Convenções Bolsa do Rio, inaugurado em maio de 2003. Localizado na Praça XV de Novembro.

Fonte - Wikipédia

Fonte - agendapesquisa.com.br/historia-da-bolsa-de-valores-brasil
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon PowerShot A590 IS
Exposição: 1/2 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/2.6
ISO: 200
Dist.Focal: 5.8mm
Dist.Focal (35mm):
Software: Picasa

favorita de 58
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Prédio da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro
A Bolsa de Valores do Rio de Janeiro (BVRJ), localizada na cidade do Rio de Janeiro, foi uma das primeiras bolsas de valores a entrar em operação no Brasil, ao final do período colonial, para auxiliar nos negócios de fretes de navios e transações referentes à importação e exportação

A partir do ano 2000, com a transferência da negociação com ações para a Bolsa de Valores de São Paulo, ela passou a negociar apenas títulos públicos e em 2002 foi incorporada pela BM&F (Bolsa de Mercadorias e Futuros). Em 2008 foi criada a Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros - BM&FBOVESPA S.A, uma das maiores bolsas de valores do mundo, com a integração da BM&F S.A. e da Bovespa Holding S.A.

A Bolsa de Valores do Rio de Janeiro (BVRJ) foi a primeira bolsa de valores de grande importância a ser fundada no país, inaugurada em 14 de julho de 1820, 3 anos após a inauguração da 1ª bolsa brasileira que foi a bolsa de Salvador na Bahia (Bovesba), hoje inativa.

Antes do início formal de suas operações, os negócios eram realizados em uma espécie de pregão ao ar livre. Essa atividade comercial ganhou grande impulso a partir da vinda da Família Real Portuguesa para o Brasil em 1808, o que levou às primeiras tentativas de organização do mercado. Surgiu então o conceito de Praça de Comércio, que já tinha algumas características de um pregão organizado.

Em seu início, os corretores eram chamados zangões, não sendo raro que especialmente nas praças de Salvador e do Rio, até a "Lei dos entraves" de 1860, tal atividade fosse também exercida por escravos de ganho e de aluguel, treinados para a função. Em sua primeira sede, os negócios se resumiam à negociações com câmbio, escravos, mercadorias, gado, seguros e fretes de navio; tendo os primeiros ativos de papéis, referentes à empresas estatais, sido negociados em 1828 e os primeiros de emissão da iniciativa privada no final da década seguinte.

Em 1845, foi inaugurada a sede na Rua Direita, no centro, próximo ao porto. No mesmo ano, o Rio de Janeiro ganhou seus primeiros lampiões a gás. Assim, a Bolsa de Valores do Rio de Janeiro cresceu junto com a cidade, com intensa negociação de títulos no final do século XIX, e se transformou em uma instituição que fez parte da história econômica do Brasil. Praticamente todos os grandes momentos econômicos do país, do final do século XIX até o início do século XXI, transitaram pelos seus pregões: da febre especulativa do Encilhamento, que se deu entre o final da monarquia e início da república, até os leilões de privatização das grandes empresas estatais, que marcaram a guinada da economia brasileira em direção à retirada de grandes setores do controle do Estado.

No andar térreo do Prédio da BVRJ funciona o Centro de Convenções Bolsa do Rio, inaugurado em maio de 2003. Localizado na Praça XV de Novembro.

Fonte - Wikipédia

Fonte - agendapesquisa.com.br/historia-da-bolsa-de-valores-brasil
Tag’s: Bolsa de Valores,Centro do Rio,Prédio,Centro de Convenções da Bolsa de Valores,Praça XV
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon PowerShot A590 IS
Exposição: 1/2 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/2.6
ISO: 200
Dist.Focal: 5.8mm
Dist.Focal (35mm):
Software: Picasa


favorita de (58)