foto user
Carla Fernandes - Hotaskim
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Outros/Procura de paz
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Outros/Procura de paz
voltar lista nav-leftnav-right
descrição
O que é o autismo?

O autismo altera a forma como vemos e experienciamos o mundo. Uma criança autista não interpreta as coisas ou os sentimentos como tu. É difícil para um miúdo autista relacionar-se com outros miúdos ou expressar-se através de palavras. Os miúdos autistas normalmente isolam-se num mundo deles e precisam de ajuda para comunicar.

O autismo provoca reacções diferentes ao que se passa à volta. Sons que para ti são normais podem incomodar um autista, ao ponto de os levar a tapar os ouvidos. Até a sensação de ser tocado, como por exemplo quando te encostas a um amigo, pode ser muito desconfortável para um miúdo autista.

Crianças com autismo têm mais dificuldade, ou não conseguem, associar coisas. Por exemplo, quando alguém sorri, tu sabes que essa pessoa está contente ou está ser amigável. Mas um miúdo com autismo terá dificuldade em associar o sorriso a um estado emocional da pessoa.
O mesmo se passa com as palavras. Um miúdo autista tem dificuldade em ligar as palavras ao seu significado. Imagina o que será tentar perceber o que os teus amigos estão a dizer se não souberes o que as palavras significam. É muito frustrante para uma criança tentar dizer qualquer coisa e não encontrar as palavras certas. Por isso às vezes os autistas têm acessos de muito mau humor. Não é por mal... é apenas frustração.

Se conheces, ou já viste algum miúdo autista, deves ter reparado que parecem ter comportamentos estranhos. Podem estar sempre a bater palmas, a repetir as mesmas palavras sem parar, ter birras ruidosas ou brincar apenas com o mesmo brinquedo. A maioria dos autistas mão gostam de alterações na sua rotina. Se estão habituados a acordar a uma determinada hora, tomar o pequeno-almoço e depois brincar, não gostam de trocar a ordem das actividades. Por exemplo acordar, brincar e depois tomar o pequeno-almoço. Gostam de seguir rotinas, que são sempre iguais. É a maneira que eles encontraram de organizar um mundo que é diferente do nosso. E quem diz a rotina, diz também a forma como os objectos ou brinquedos devem ser arrumados da maneira deles. E ficam muito chateados se alguém mudar essa ordem.

Quando um miúdo tem autismo, o cérebro dele tem dificuldade em realizar um trabalho muito importante: que o mundo faça sentido. O teu cérebro está sempre a interpretar os cheiros, os sons, as imagens e todas as sensações que chegam através dos cinco sentidos. Se o teu cérebro não conseguir interpretar estas sensações, vais ter dificuldades em andar, falar, ir à escola, relacionares-te com outras pessoas e fazeres as coisas normais do quotidiano.

O autismo pode ser ligeiro, afectando apenas parte da vida quotidiana, ou ser mais profundo, tornando a pessoa muito mais dependente dos outros.

O que causa o autismo?

O autismo afecta cerca de 1 em cada 88 miúdos EM PORTUGAL , mas ninguém sabe ainda qual a causa. Alguns cientistas pensam que existem crianças com maior probabilidade de ter autismo porque já existe ou existiu alguém autista na família. Esta é uma explicação genética. Mas existem crianças que são autistas sem nunca ter havido ninguém autista na família. O cérebro humano é muito complicado, por isso determinar a causa exacta do autismo é muito difícil.

O cérebro tem mais de 100 biliões (leste bem... biliões) de células nervosas, chamadas neurónios. Cada neurónio pode ter centenas ou milhares de ligações que levam mensagens a outros neurónios ou células nervosas. As ligações e os mensageiros químicos, chamados neurotransmissores, permitem aos neurónios em várias partes do cérebro – as partes que ajudam a ver, sentir, mexer, recordar e muito mais - a trabalharem em conjunto.

Por alguma razão, algumas destes neurónios e ligações numa criança com autismo não se desenvolveram correctamente ou ficaram danificadas. Normalmente estes problemas acontecem nas partes do cérebro ligadas á comunicação, emoções e sentidos.
(....)


PROCURAMOS VOLUNTÁRIOS PARA TERAPIA SON RISE - TERAPIA PARA AUTISMO

Eu fui fazer a formação americana da terapia Son Rise, tanto nivel 1 - Start Up - como nível 2 - New Frontiers, e estamos aplicar a terapia ao nosso menino de 7 anos desde Novembro 2011. Para a terapia funcionar necessitamos e dependemos de pessoas que nos possam ajudar.

E agora, estamos a entrar num período critico em termos de terapia do menino, assim como na disponibilidade dos nossos voluntários, assim como na minha incapacidade fisica de fazer son rise nos próximos meses... MAS NÓS NÃO PODEMOS PARAR AGORA, PORQUE MIGUEL ESTÁ NUMA FASE IMPORTANTE DA TERAPIA. Sendo assim necessitamos de reforçar o nosso número de voluntários, para que cada fim-de-semana seja preenchido com o máximo de horas de terapia son rise. PRECISAMOS MESMO DA AJUDA DE TODOS VÓS: estudantes em férias, professores, educadores, terapeutas, amigos, conhecidos, etc....P.F. podem perder 1 a 2h por fim-de-semana, de 15 em 15 dias, na vossa vida particular, mas podem ajudar o nosso menino a ganhar ANOS DE VIDA, QUALIDADE DE VIDA, AUTONOMIA, COMUNICAÇÃO VERBAL etc...

Basta BRINCAR com a criança dentro de um quarto apropriado, não é preciso experiência nenhuma nem ha limite de idade, contud é preciso ter alguma resistência e saúde fisica saudável para poder brincar sem limites.

Dou a formação necessária, o local é PENAFIEL e é só aos fins-de-semana de 15 em 15 dias. Podem ser voluntártios de ambos os sexos.

Excelente para experiência curricular e grande oportunidade para testemunharem verdadeiros milagres na vida desta criança.

CONTAMOS COM TODOS QUE POSSAM AJUDAR-NOS.
Ajudem a divulgar.

mcarlapfernandes@gmail.com
para mais informações.
exif / informação técnica
Máquina: Nikon Corporation
Modelo: NIKON D3000
Exposição: 1/1000
Abertura: f/8
ISO: 400
MeteringMode: Center Weighted Average
Flash: Não
Dist. Focal: 23 mm
Dist. Focal 35mm: 34 mm
Software: Adobe Photoshop CS5 Windows

Cais Palafítico da Carrasqueira
Maio 2012
favorita de 28
galardões
  • galardão visitas
    1000
    visitas
  • galardão popular
    foto
    popular
Procura de paz
O que é o autismo?

O autismo altera a forma como vemos e experienciamos o mundo. Uma criança autista não interpreta as coisas ou os sentimentos como tu. É difícil para um miúdo autista relacionar-se com outros miúdos ou expressar-se através de palavras. Os miúdos autistas normalmente isolam-se num mundo deles e precisam de ajuda para comunicar.

O autismo provoca reacções diferentes ao que se passa à volta. Sons que para ti são normais podem incomodar um autista, ao ponto de os levar a tapar os ouvidos. Até a sensação de ser tocado, como por exemplo quando te encostas a um amigo, pode ser muito desconfortável para um miúdo autista.

Crianças com autismo têm mais dificuldade, ou não conseguem, associar coisas. Por exemplo, quando alguém sorri, tu sabes que essa pessoa está contente ou está ser amigável. Mas um miúdo com autismo terá dificuldade em associar o sorriso a um estado emocional da pessoa.
O mesmo se passa com as palavras. Um miúdo autista tem dificuldade em ligar as palavras ao seu significado. Imagina o que será tentar perceber o que os teus amigos estão a dizer se não souberes o que as palavras significam. É muito frustrante para uma criança tentar dizer qualquer coisa e não encontrar as palavras certas. Por isso às vezes os autistas têm acessos de muito mau humor. Não é por mal... é apenas frustração.

Se conheces, ou já viste algum miúdo autista, deves ter reparado que parecem ter comportamentos estranhos. Podem estar sempre a bater palmas, a repetir as mesmas palavras sem parar, ter birras ruidosas ou brincar apenas com o mesmo brinquedo. A maioria dos autistas mão gostam de alterações na sua rotina. Se estão habituados a acordar a uma determinada hora, tomar o pequeno-almoço e depois brincar, não gostam de trocar a ordem das actividades. Por exemplo acordar, brincar e depois tomar o pequeno-almoço. Gostam de seguir rotinas, que são sempre iguais. É a maneira que eles encontraram de organizar um mundo que é diferente do nosso. E quem diz a rotina, diz também a forma como os objectos ou brinquedos devem ser arrumados da maneira deles. E ficam muito chateados se alguém mudar essa ordem.

Quando um miúdo tem autismo, o cérebro dele tem dificuldade em realizar um trabalho muito importante: que o mundo faça sentido. O teu cérebro está sempre a interpretar os cheiros, os sons, as imagens e todas as sensações que chegam através dos cinco sentidos. Se o teu cérebro não conseguir interpretar estas sensações, vais ter dificuldades em andar, falar, ir à escola, relacionares-te com outras pessoas e fazeres as coisas normais do quotidiano.

O autismo pode ser ligeiro, afectando apenas parte da vida quotidiana, ou ser mais profundo, tornando a pessoa muito mais dependente dos outros.

O que causa o autismo?

O autismo afecta cerca de 1 em cada 88 miúdos EM PORTUGAL , mas ninguém sabe ainda qual a causa. Alguns cientistas pensam que existem crianças com maior probabilidade de ter autismo porque já existe ou existiu alguém autista na família. Esta é uma explicação genética. Mas existem crianças que são autistas sem nunca ter havido ninguém autista na família. O cérebro humano é muito complicado, por isso determinar a causa exacta do autismo é muito difícil.

O cérebro tem mais de 100 biliões (leste bem... biliões) de células nervosas, chamadas neurónios. Cada neurónio pode ter centenas ou milhares de ligações que levam mensagens a outros neurónios ou células nervosas. As ligações e os mensageiros químicos, chamados neurotransmissores, permitem aos neurónios em várias partes do cérebro – as partes que ajudam a ver, sentir, mexer, recordar e muito mais - a trabalharem em conjunto.

Por alguma razão, algumas destes neurónios e ligações numa criança com autismo não se desenvolveram correctamente ou ficaram danificadas. Normalmente estes problemas acontecem nas partes do cérebro ligadas á comunicação, emoções e sentidos.
(....)


PROCURAMOS VOLUNTÁRIOS PARA TERAPIA SON RISE - TERAPIA PARA AUTISMO

Eu fui fazer a formação americana da terapia Son Rise, tanto nivel 1 - Start Up - como nível 2 - New Frontiers, e estamos aplicar a terapia ao nosso menino de 7 anos desde Novembro 2011. Para a terapia funcionar necessitamos e dependemos de pessoas que nos possam ajudar.

E agora, estamos a entrar num período critico em termos de terapia do menino, assim como na disponibilidade dos nossos voluntários, assim como na minha incapacidade fisica de fazer son rise nos próximos meses... MAS NÓS NÃO PODEMOS PARAR AGORA, PORQUE MIGUEL ESTÁ NUMA FASE IMPORTANTE DA TERAPIA. Sendo assim necessitamos de reforçar o nosso número de voluntários, para que cada fim-de-semana seja preenchido com o máximo de horas de terapia son rise. PRECISAMOS MESMO DA AJUDA DE TODOS VÓS: estudantes em férias, professores, educadores, terapeutas, amigos, conhecidos, etc....P.F. podem perder 1 a 2h por fim-de-semana, de 15 em 15 dias, na vossa vida particular, mas podem ajudar o nosso menino a ganhar ANOS DE VIDA, QUALIDADE DE VIDA, AUTONOMIA, COMUNICAÇÃO VERBAL etc...

Basta BRINCAR com a criança dentro de um quarto apropriado, não é preciso experiência nenhuma nem ha limite de idade, contud é preciso ter alguma resistência e saúde fisica saudável para poder brincar sem limites.

Dou a formação necessária, o local é PENAFIEL e é só aos fins-de-semana de 15 em 15 dias. Podem ser voluntártios de ambos os sexos.

Excelente para experiência curricular e grande oportunidade para testemunharem verdadeiros milagres na vida desta criança.

CONTAMOS COM TODOS QUE POSSAM AJUDAR-NOS.
Ajudem a divulgar.

mcarlapfernandes@gmail.com
para mais informações.
comentários
galardões
  • galardão visitas
    1000
    visitas
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Nikon Corporation
Modelo: NIKON D3000
Exposição: 1/1000
Abertura: f/8
ISO: 400
MeteringMode: Center Weighted Average
Flash: Não
Dist. Focal: 23 mm
Dist. Focal 35mm: 34 mm
Software: Adobe Photoshop CS5 Windows

Cais Palafítico da Carrasqueira
Maio 2012