foto user
jorge pimenta
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Gentes e Locais/Rostos com estórias III: o Sr. Joaquim e a barbear
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Gentes e Locais/Rostos com estórias III: o Sr. Joaquim e a barbear
voltar lista nav-leftnav-right

Rostos com estórias III: o Sr. Joaquim e a barbear

fotografias > 

Gentes e Locais

2018-01-08 18:36:21
comentários (112) galardões descrição exif favorita de (141)
descrição
Escrevi, na semana em que fotografei o Sr. Joaquim e a sua barbearia, o seguinte texto:

“A barbearia do Sr. Joaquim é um tesouro sem idade. Subíamos a rua, o Pedro e eu, quando nos detivemos num espaço minúsculo, onde tudo, mas mesmo tudo – desde o mobiliário, passando pelos instrumentos de corte, sem esquecer toda a decoração, onde pontificava um relógio de grandes proporções – parecia suspenso no tempo. Lá dentro, dois homens lotavam a barbearia, mas, ainda assim, cotovelo desviado para ali, mochila para acolá, arriscámos entrar.
Lá dentro, numa conversa para quebrar o gelo, fiz notar a genuinidade do espaço e da atividade, bem como a simpatia do artífice e do cliente.
– A barbearia tem mais de 70 anos. Isto não é meu, sabe? Se fosse meu, estaria muito mais bonito. Mas, as pessoas já se acostumaram e, se calhar, até estranhavam uma qualquer mudança. A clientela é a de sempre e já nos damos como bons amigos, quase família. Não é, Manuel?
Sentado na cadeira, inerte, o Sr. Manuel, com o creme de barbear a escorrer pelo rosto, lá ia anuindo como podia. De vez em quando, uma repreensão do alto da navalha:
– Agora não se mexa, homem, ou corto-lhe mais do que a barba...
Do lado de fora, percebendo as máquinas fotográficas, dois amigos do Sr. Joaquim param para meter conversa... inusitada a situação: porque mais ninguém cabia, conversava-se, de porta aberta, a seis vozes, interior e exterior fundidos num encontro que apenas a simplicidade das gentes e a palavra ousam tornar perfeito.”

Não mais que oito dias volvidos, já a barbearia tinha fechado portas e hoje é apenas mais um espaço vazio, a adornar o pó que o tempo vai cinicamente depositando sobre a memória.
exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D610
Exposição: 1/40 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/4.5
ISO: 560
Dist.Focal: 20mm
Dist.Focal (35mm): 20 mm
Software: Adobe Photoshop CS6 (Windows)

favorita de 141
galardões
  • galardão partilhas
    partilhas
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular
Rostos com estórias III: o Sr. Joaquim e a barbear
Escrevi, na semana em que fotografei o Sr. Joaquim e a sua barbearia, o seguinte texto:

“A barbearia do Sr. Joaquim é um tesouro sem idade. Subíamos a rua, o Pedro e eu, quando nos detivemos num espaço minúsculo, onde tudo, mas mesmo tudo – desde o mobiliário, passando pelos instrumentos de corte, sem esquecer toda a decoração, onde pontificava um relógio de grandes proporções – parecia suspenso no tempo. Lá dentro, dois homens lotavam a barbearia, mas, ainda assim, cotovelo desviado para ali, mochila para acolá, arriscámos entrar.
Lá dentro, numa conversa para quebrar o gelo, fiz notar a genuinidade do espaço e da atividade, bem como a simpatia do artífice e do cliente.
– A barbearia tem mais de 70 anos. Isto não é meu, sabe? Se fosse meu, estaria muito mais bonito. Mas, as pessoas já se acostumaram e, se calhar, até estranhavam uma qualquer mudança. A clientela é a de sempre e já nos damos como bons amigos, quase família. Não é, Manuel?
Sentado na cadeira, inerte, o Sr. Manuel, com o creme de barbear a escorrer pelo rosto, lá ia anuindo como podia. De vez em quando, uma repreensão do alto da navalha:
– Agora não se mexa, homem, ou corto-lhe mais do que a barba...
Do lado de fora, percebendo as máquinas fotográficas, dois amigos do Sr. Joaquim param para meter conversa... inusitada a situação: porque mais ninguém cabia, conversava-se, de porta aberta, a seis vozes, interior e exterior fundidos num encontro que apenas a simplicidade das gentes e a palavra ousam tornar perfeito.”

Não mais que oito dias volvidos, já a barbearia tinha fechado portas e hoje é apenas mais um espaço vazio, a adornar o pó que o tempo vai cinicamente depositando sobre a memória.
Tag’s: barbearia,retratos,tempo,preto e branco
comentários
galardões
  • galardão partilhas
    partilhas
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D610
Exposição: 1/40 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/4.5
ISO: 560
Dist.Focal: 20mm
Dist.Focal (35mm): 20 mm
Software: Adobe Photoshop CS6 (Windows)


favorita de (141)