foto user
rodrigo belavista
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Outros/Ter sobrancelhas e um horizonte.
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Outros/Ter sobrancelhas e um horizonte.
voltar lista nav-leftnav-right

Ter sobrancelhas e um horizonte.

fotografias > 

Outros

2011-12-22 19:59:03
comentários (26) galardões descrição exif favorita de (23)
descrição
Ter sobrancelhas e, logo abaixo, um horizonte.
Ela sublinhava os contornos das suas cores num espelho largo, grande plano de tudo o que lhe vivia atrás. Ele procurava linhas tortas e direitas, noites quietas e manhãs insatisfeitas. Poderiam estar na mesma divisão e nenhum daria por isso. Ela de olhares postos na decoração, ele em busca da colheita nos olhos, dois copos embriagados e um vinho que lhe jorrava de qualquer fonte.
Ali ao fundo estão outras pessoas, talvez desencontradas como nós, dizia. E aquele jeito terno de pentear os cabelos continuava enquanto ele fotografava o nó que lhes ia na voz. Parece que foi ontem, o Natal não presumido, por aqueles lados.
O passado é uma carruagem que não parou na estação do marcado encontro. Amanhã é um dia tão bom como qualquer outro, sussurrou-lhe o eco daquela paisagem. A mesma que lhe ofereceu o prémio do horizonte.
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 450D
Exposição: 1/250
Abertura: f/11
ISO: 200
MeteringMode: Pattern
Flash: Não
Dist.Focal: 35 mm

favorita de 23
galardões
Esta foto não tem galardões
Ter sobrancelhas e um horizonte.
Ter sobrancelhas e, logo abaixo, um horizonte.
Ela sublinhava os contornos das suas cores num espelho largo, grande plano de tudo o que lhe vivia atrás. Ele procurava linhas tortas e direitas, noites quietas e manhãs insatisfeitas. Poderiam estar na mesma divisão e nenhum daria por isso. Ela de olhares postos na decoração, ele em busca da colheita nos olhos, dois copos embriagados e um vinho que lhe jorrava de qualquer fonte.
Ali ao fundo estão outras pessoas, talvez desencontradas como nós, dizia. E aquele jeito terno de pentear os cabelos continuava enquanto ele fotografava o nó que lhes ia na voz. Parece que foi ontem, o Natal não presumido, por aqueles lados.
O passado é uma carruagem que não parou na estação do marcado encontro. Amanhã é um dia tão bom como qualquer outro, sussurrou-lhe o eco daquela paisagem. A mesma que lhe ofereceu o prémio do horizonte.
comentários
galardões
Esta foto não tem galardões

Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 450D
Exposição: 1/250
Abertura: f/11
ISO: 200
MeteringMode: Pattern
Flash: Não
Dist.Focal: 35 mm


favorita de (23)