foto user
Hélder Ramos
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
História/Uma porta estranha repleta de história!
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
História/Uma porta estranha repleta de história!
voltar lista nav-leftnav-right

Uma porta estranha repleta de história!

fotografias > 

História

2018-03-11 09:28:33
comentários (95) galardões descrição exif favorita de (116)
descrição
Iso Isetta
1954

O Isetta foi um dos microcarros produzido nos anos posteriores à Segunda Guerra Mundial. Embora o desenho seja originário de Itália, construíram-se noutros países como Espanha, Bélgica, França, Brasil, Alemanha e Reino Unido.

Em 9 de Abril de 1953, a empresa italianaIso Automotoveicoli, fabricante de motocicletas e triciclos comerciais, apresentou no Salão de Turim um projecto iniciado em 1952, denominado Isetta (que significa pequeno Iso), e que consistia num automóvel de baixo custo, voltado para a realidade da economia do pós-guerra italiano. Projectado pelo engenheiro aeronáutico Ermenegildo Preti e seu colaborador Pierluigi Raggi, possuía características peculiares, como porta frontal para facilitar o acesso ao interior do veículo, pequenas dimensões que proporcionavam uma condução agradável e performances suficientes para a época (velocidade máxima de 80 Km/h) com um consumo quatro litros aos 100 Km.

Pelo seu design, este modelo era também conhecido por Isetta bubble car (carro bolha), tendo mesmo alcançado o 3º lugar no Índice de Performance em 1955 e, no ano anterior, completado, em 20 horas e oito minutos, os 1.597 km no percurso Brescia-Roma-Brescia.

Apesar dos evidentes dotes de racionalidade e economia, este automóvel teve uma vida curta em Itália e a sua produção terminou em 1956, um ano após a BMW ter comprado os direitos de produção do Isetta à Iso, para tentar contornar as fracas vendas dos seus modelos, muito pouco económicos para épocas de crise. A aquisição desta licença salvou a BMW da falência e da sua aquisição por parte da Mercedes-Benz.

Inicialmente, a BMW adaptou um motor usado em motorizadas com 243 c.c. para equipar o veículo. Foi com o emblema da BMW que este modelo, de formas arredondadas e porta frontal, se viria a tornar famoso, através do seu modelo 300, conhecido do grande público como rolling egg.

O maior dos microcarros da BMW é o 600. Trata-se de uma versão alargada e mais potente do modelo 300, com 582 c.c., permitindo transportar mais ocupantes, através da introdução da segunda fila de bancos, à qual se acedia através de uma porta lateral.

Em Maio de 1962, a BMW terminou a produção do Isetta. As preferências dos consumidores tinham-se alterado e estes queriam carros com "ar de carro", tendo perdido o interesse pelos modelos económicos. Mesmo assim, as vendas ainda se mantiveram mais algum tempo, sem grande impacto, devido à crise energética.

Em 1955, a Iso concedeu também os direitos de produção do Isetta à empresa brasileira Indústrias Romi S.A., fabricante de máquinas industriais e agrícolas, fundada em 1930. Nascia assim o pequeno Romi-Isetta, o primeiro automóvel fabricado em território brasileiro.

Fonte: http://www.museu-caramulo.net/pt/content/2-coleces/17-automveis/96-iso-isetta
exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D300S
Exposição: 1/50 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/5.6
ISO: 800
Dist.Focal: 16mm
Dist.Focal (35mm): 24 mm
Software: Elements Organizer 11.0

favorita de 116
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular
Uma porta estranha repleta de história!
Iso Isetta
1954

O Isetta foi um dos microcarros produzido nos anos posteriores à Segunda Guerra Mundial. Embora o desenho seja originário de Itália, construíram-se noutros países como Espanha, Bélgica, França, Brasil, Alemanha e Reino Unido.

Em 9 de Abril de 1953, a empresa italianaIso Automotoveicoli, fabricante de motocicletas e triciclos comerciais, apresentou no Salão de Turim um projecto iniciado em 1952, denominado Isetta (que significa pequeno Iso), e que consistia num automóvel de baixo custo, voltado para a realidade da economia do pós-guerra italiano. Projectado pelo engenheiro aeronáutico Ermenegildo Preti e seu colaborador Pierluigi Raggi, possuía características peculiares, como porta frontal para facilitar o acesso ao interior do veículo, pequenas dimensões que proporcionavam uma condução agradável e performances suficientes para a época (velocidade máxima de 80 Km/h) com um consumo quatro litros aos 100 Km.

Pelo seu design, este modelo era também conhecido por Isetta bubble car (carro bolha), tendo mesmo alcançado o 3º lugar no Índice de Performance em 1955 e, no ano anterior, completado, em 20 horas e oito minutos, os 1.597 km no percurso Brescia-Roma-Brescia.

Apesar dos evidentes dotes de racionalidade e economia, este automóvel teve uma vida curta em Itália e a sua produção terminou em 1956, um ano após a BMW ter comprado os direitos de produção do Isetta à Iso, para tentar contornar as fracas vendas dos seus modelos, muito pouco económicos para épocas de crise. A aquisição desta licença salvou a BMW da falência e da sua aquisição por parte da Mercedes-Benz.

Inicialmente, a BMW adaptou um motor usado em motorizadas com 243 c.c. para equipar o veículo. Foi com o emblema da BMW que este modelo, de formas arredondadas e porta frontal, se viria a tornar famoso, através do seu modelo 300, conhecido do grande público como rolling egg.

O maior dos microcarros da BMW é o 600. Trata-se de uma versão alargada e mais potente do modelo 300, com 582 c.c., permitindo transportar mais ocupantes, através da introdução da segunda fila de bancos, à qual se acedia através de uma porta lateral.

Em Maio de 1962, a BMW terminou a produção do Isetta. As preferências dos consumidores tinham-se alterado e estes queriam carros com "ar de carro", tendo perdido o interesse pelos modelos económicos. Mesmo assim, as vendas ainda se mantiveram mais algum tempo, sem grande impacto, devido à crise energética.

Em 1955, a Iso concedeu também os direitos de produção do Isetta à empresa brasileira Indústrias Romi S.A., fabricante de máquinas industriais e agrícolas, fundada em 1930. Nascia assim o pequeno Romi-Isetta, o primeiro automóvel fabricado em território brasileiro.

Fonte: http://www.museu-caramulo.net/pt/content/2-coleces/17-automveis/96-iso-isetta
Tag’s: Iso Isetta,BMW,motorclassico,Classicos,automóveis clássicos,olhares,Hélder Ramos Fotografia
comentários
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D300S
Exposição: 1/50 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/5.6
ISO: 800
Dist.Focal: 16mm
Dist.Focal (35mm): 24 mm
Software: Elements Organizer 11.0


favorita de (116)