foto user
julia
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Gentes e Locais/(...) alma.....
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Gentes e Locais/(...) alma.....
voltar lista nav-leftnav-right

(...) alma.....

fotografias > 

Gentes e Locais

2018-12-06 01:27:21
comentários (28) galardões descrição exif favorita de (60)
descrição
santa cruz 12/2018 (humano desconhecido)

alma (…)

que sabemos sobre ela? a natureza, as forças cósmicas rodeiam o homem que soube dominá-las, entrar em alguns segredos. «as coisas são os limites do homem», disse nietzsche. e desses limites o homem chegou a saber. mas havia um duplo saber: por uma parte, saber da razão que domina; e de outra, um saber, um dizer poético do cosmos, da natureza, como não dominável. e é curioso ver como no período do século XIX, em que a razão audaz avança sobre a natureza, sobre «os fenómenos», dominando-os, o homem vive pessoalmente na consciência romântica do irresistível da natureza. a natureza para o romântico é imensa, inabarcável, infinita, ele vê-a nos seus máximos momentos de fúria esplendorosa: na tempestade, no raio, na «montanha escarpada», no «mar insondável», nos «abismos sem fim», nas «profundas grutas da terra e do céu».
(…)
mas a natureza era, para este homem romântico, somente um espelho onde podia ver reflectida a sua alma; a sua alma, de quem a razão aplicada à ciência nada lhe dizia; a sua alma, dedicada ao conhecimento da sua nascente ciência chamada psicologia, «emancipada da metafísica».

a alma buscava-se a si mesma na poesia, na expressão poética. através da natureza enfurecida buscava-se a si mesma. «os abismos insondáveis», as «grutas sem fim», as «tempestades estrondosas», eram os seus próprios abismos, as suas próprias tempestades, plenos de trevas pelo abandono da luz da razão.

(…)

maría zambrano
a metáfora do coração
e outros escritos

(pag. 29/30 ed. assírio & alvim)

ao som de ‘‘epitaph’ king crimson
youtube.com/watch?v=AuA0HQ4Zobc
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 600D
Exposição: 1/800 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/7.1
ISO: 100
Dist.Focal: 100mm
Dist.Focal (35mm):
Software: p&b canon (modo manual) moldura paint shop pro 9

favorita de 60
galardões
Esta foto não tem galardões
julia

julia

olhares.com/loengo
a cidade será sempre benguela......,Portugal
(...) alma.....
santa cruz 12/2018 (humano desconhecido)

alma (…)

que sabemos sobre ela? a natureza, as forças cósmicas rodeiam o homem que soube dominá-las, entrar em alguns segredos. «as coisas são os limites do homem», disse nietzsche. e desses limites o homem chegou a saber. mas havia um duplo saber: por uma parte, saber da razão que domina; e de outra, um saber, um dizer poético do cosmos, da natureza, como não dominável. e é curioso ver como no período do século XIX, em que a razão audaz avança sobre a natureza, sobre «os fenómenos», dominando-os, o homem vive pessoalmente na consciência romântica do irresistível da natureza. a natureza para o romântico é imensa, inabarcável, infinita, ele vê-a nos seus máximos momentos de fúria esplendorosa: na tempestade, no raio, na «montanha escarpada», no «mar insondável», nos «abismos sem fim», nas «profundas grutas da terra e do céu».
(…)
mas a natureza era, para este homem romântico, somente um espelho onde podia ver reflectida a sua alma; a sua alma, de quem a razão aplicada à ciência nada lhe dizia; a sua alma, dedicada ao conhecimento da sua nascente ciência chamada psicologia, «emancipada da metafísica».

a alma buscava-se a si mesma na poesia, na expressão poética. através da natureza enfurecida buscava-se a si mesma. «os abismos insondáveis», as «grutas sem fim», as «tempestades estrondosas», eram os seus próprios abismos, as suas próprias tempestades, plenos de trevas pelo abandono da luz da razão.

(…)

maría zambrano
a metáfora do coração
e outros escritos

(pag. 29/30 ed. assírio & alvim)

ao som de ‘‘epitaph’ king crimson
youtube.com/watch?v=AuA0HQ4Zobc
Tag’s: praia de santa cruz,júlia
comentários
foto autor

julia

olhares.com/loengo
a cidade será sempre benguela......,Portugal
galardões
Esta foto não tem galardões

julia

julia

olhares.com/loengo
a cidade será sempre benguela......,Portugal
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 600D
Exposição: 1/800 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/7.1
ISO: 100
Dist.Focal: 100mm
Dist.Focal (35mm):
Software: p&b canon (modo manual) moldura paint shop pro 9


julia

julia

olhares.com/loengo
a cidade será sempre benguela......,Portugal
favorita de (60)