foto user
Hugo Tinoco
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Retratos/Capuchinho Vermelho..
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Retratos/Capuchinho Vermelho..
voltar lista nav-leftnav-right

Capuchinho Vermelho..

fotografias > 

Retratos

2009-05-27 16:03:26
comentários (164) galardões descrição exif favorita de (48)
descrição
Era uma vez uma linda menina, que vivia numa bonita cidade, e a quem chamavam de Capuchinho Vermelho.
Assim se chamava porque usava, todos os dias, um casaco vermelho com capuz, comprado na Mango nos saldos.
Certo dia, a mãe pediu-lhe um favor:
- Capuchinho, não te importas de ir até casa da tua avó? Ouvi dizer que ela está um pouco adoentada. E queria dar-lhe estas bolachas lights que comprei num Jumbo e algumas velhas revistas que estão aqui a ganhar mofo.
Capuchinho Vermelho obedeceu imediatamente e lá foi apanhar a camioneta, pois ficava fora da bela cidade. Pelo caminho ia a ouvir a sua banda preferida, os D'ZRT, no seu leitor de MP3 de 4Gb que recebera no Natal.
De repente, um sujeito mau mete conversa com ela...
- Onde é que vais, linda menina?
Como o Capuchinho Vermelho não sabia que era perigoso falar com estranhos, ela respondeu-lhe:
- Vou até casa da minha avozinha. Tenho umas bolachas lights do Jumbo e umas revistas para lhe dar...
- E onde vive a tua avozinha?
- É já ali, a primeira casa depois de passarmos o café (tasco…) do Sr. Manuel.
O Sujeito mau pensou durante um bocado e disse:
- Queres fazer um jogo? Vamos ver quem é que chega primeiro a casa da tua avozinha... Eu saio na próxima paragem e tu na que tens que sair. Queres?
Capuchinho Vermelho pensou que ia ser divertido e aceitou brincar com o estranho. O que ela não sabia, é que ele ia pedir boleia a um amigo e que, por isso, ela ia chegar muito mais tarde.
Enquanto a menina vinha a caminho, o Sujeito chegou a casa da avó e bateu à porta.
Truz-truz...
- Quem é?, perguntou a avozinha.
O sujeito mau, muito contente, ria-se... Com a voz mais fina disse:
- Sou eu avozinha, o Capuchinho Vermelho. Posso entrar? Tenho um bolachas boas com creme e a nova revista da Playboy Portuguesa para lhe dar...
- Sim minha netinha, entra...
O sujeito mau entrou e, sem esperar, saltou sobre a avozinha, amarrou-a, amordaçou-a e fechou-a no grande armário que tinha!
De seguida, vestiu uma roupa da senhora e meteu-se na cama à espera que o Capuchinho Vermelho chegasse.
40 min mais tarde eis que a menina bate à porta... (tinha ficado na conversa com uma amiga sobre o bonitão do Angélico…)
- Avozinha, sou eu. Tenho aqui uma pequena prenda para si...
Mais uma vez, o Sujeito mau tentou mudar a sua voz e disse:
- Claro, minha netinha... Entra à vontade.
O Capuchinho Vermelho entrou. O sujeito mau, que estava escondido debaixo dos lençóis, ainda lhe disse:
- Trouxeste-me bolachas e revistas? Que simpática a minha neta... Vem para aqui, para perto de mim...
E o Capuchinho foi...
- Avozinha, que grandes braços peludos tu tens!, disse a menina.
E o sujeito mau respondeu:
- São para te abraçar melhor, minha netinha!
- E o bigode tão grande!
- Já não faço a depilação há muito minha netinha...
- E as tuas orelhas... Que grandes elas são!
- São para ouvir melhor as novelas, minha neta.
- Avozinha! E que dentes tão grandes tu tens!
- Minha netinha... com esta idade já não tenho dentes.. é dentadura!
E nisso o sujeito mau salta sobre o Capuchinho Vermelho e...


e.. o fim deixo para vocês escreverem :)


Modelo – ©onceição ©ardoso olhares.com/Vulcao
Make-Up artist e Produção: Joana Silva olhares.aeiou.pt/iamsokitsch
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 40D
Exposição: 1/40
Abertura: f/4.5
ISO: 400
MeteringMode: Pattern
Flash: Não
Dist.Focal: 28 mm

ATENÇÃO: Todas as imagens nesta galeria possuem direitos de autor e estão protegidas por lei.
Se alguém expressar, violar direitos morais, adulterar ou sequer usar para algum fim publicitário ou outro meio inconveniente algum dos trabalhos aqui presentes sem a minha prévia autorização, será sujeito a queixa-crime nos termos do Código dos Direitos de Autor e Direitos Conexos e legislação em vigor.

favorita de 48
galardões
  • galardão comentários
    125
    comentários
  • galardão visitas
    1000
    visitas
  • galardão popular
    foto
    popular
Capuchinho Vermelho..
Era uma vez uma linda menina, que vivia numa bonita cidade, e a quem chamavam de Capuchinho Vermelho.
Assim se chamava porque usava, todos os dias, um casaco vermelho com capuz, comprado na Mango nos saldos.
Certo dia, a mãe pediu-lhe um favor:
- Capuchinho, não te importas de ir até casa da tua avó? Ouvi dizer que ela está um pouco adoentada. E queria dar-lhe estas bolachas lights que comprei num Jumbo e algumas velhas revistas que estão aqui a ganhar mofo.
Capuchinho Vermelho obedeceu imediatamente e lá foi apanhar a camioneta, pois ficava fora da bela cidade. Pelo caminho ia a ouvir a sua banda preferida, os D'ZRT, no seu leitor de MP3 de 4Gb que recebera no Natal.
De repente, um sujeito mau mete conversa com ela...
- Onde é que vais, linda menina?
Como o Capuchinho Vermelho não sabia que era perigoso falar com estranhos, ela respondeu-lhe:
- Vou até casa da minha avozinha. Tenho umas bolachas lights do Jumbo e umas revistas para lhe dar...
- E onde vive a tua avozinha?
- É já ali, a primeira casa depois de passarmos o café (tasco…) do Sr. Manuel.
O Sujeito mau pensou durante um bocado e disse:
- Queres fazer um jogo? Vamos ver quem é que chega primeiro a casa da tua avozinha... Eu saio na próxima paragem e tu na que tens que sair. Queres?
Capuchinho Vermelho pensou que ia ser divertido e aceitou brincar com o estranho. O que ela não sabia, é que ele ia pedir boleia a um amigo e que, por isso, ela ia chegar muito mais tarde.
Enquanto a menina vinha a caminho, o Sujeito chegou a casa da avó e bateu à porta.
Truz-truz...
- Quem é?, perguntou a avozinha.
O sujeito mau, muito contente, ria-se... Com a voz mais fina disse:
- Sou eu avozinha, o Capuchinho Vermelho. Posso entrar? Tenho um bolachas boas com creme e a nova revista da Playboy Portuguesa para lhe dar...
- Sim minha netinha, entra...
O sujeito mau entrou e, sem esperar, saltou sobre a avozinha, amarrou-a, amordaçou-a e fechou-a no grande armário que tinha!
De seguida, vestiu uma roupa da senhora e meteu-se na cama à espera que o Capuchinho Vermelho chegasse.
40 min mais tarde eis que a menina bate à porta... (tinha ficado na conversa com uma amiga sobre o bonitão do Angélico…)
- Avozinha, sou eu. Tenho aqui uma pequena prenda para si...
Mais uma vez, o Sujeito mau tentou mudar a sua voz e disse:
- Claro, minha netinha... Entra à vontade.
O Capuchinho Vermelho entrou. O sujeito mau, que estava escondido debaixo dos lençóis, ainda lhe disse:
- Trouxeste-me bolachas e revistas? Que simpática a minha neta... Vem para aqui, para perto de mim...
E o Capuchinho foi...
- Avozinha, que grandes braços peludos tu tens!, disse a menina.
E o sujeito mau respondeu:
- São para te abraçar melhor, minha netinha!
- E o bigode tão grande!
- Já não faço a depilação há muito minha netinha...
- E as tuas orelhas... Que grandes elas são!
- São para ouvir melhor as novelas, minha neta.
- Avozinha! E que dentes tão grandes tu tens!
- Minha netinha... com esta idade já não tenho dentes.. é dentadura!
E nisso o sujeito mau salta sobre o Capuchinho Vermelho e...


e.. o fim deixo para vocês escreverem :)


Modelo – ©onceição ©ardoso olhares.com/Vulcao
Make-Up artist e Produção: Joana Silva olhares.aeiou.pt/iamsokitsch
comentários
galardões
  • galardão comentários
    125
    comentários
  • galardão visitas
    1000
    visitas
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 40D
Exposição: 1/40
Abertura: f/4.5
ISO: 400
MeteringMode: Pattern
Flash: Não
Dist.Focal: 28 mm

ATENÇÃO: Todas as imagens nesta galeria possuem direitos de autor e estão protegidas por lei.
Se alguém expressar, violar direitos morais, adulterar ou sequer usar para algum fim publicitário ou outro meio inconveniente algum dos trabalhos aqui presentes sem a minha prévia autorização, será sujeito a queixa-crime nos termos do Código dos Direitos de Autor e Direitos Conexos e legislação em vigor.


favorita de (48)