foto user
ISABEL SAVOYAT
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Macro/Ela.
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Macro/Ela.
voltar lista nav-leftnav-right
descrição
((( 4 )))


Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama, acorda e põe sua roupa de viver. Todas as manhãs ela caminha vagarosamente para pegar o ónibus que a levará para lugar nenhum, para ver ninguém e todas as manhãs ela imagina como serão as tardes, já sabendo a resposta, finge ser feliz assim todas as manhãs e todas as manhãs ela espera pela noite, ela espera assim arduamente para voltar para seu quarto, é triste. É quando ela sente que esta assim completa. Completamente triste, mas completa.
E quando ela tira a roupa e põe todo o seu corpo em baixo das cobertas quentes e sente que começa a sonhar, é quando ela sorri.
Assim para ninguém. Mas para ela mesma, e viver vale a pena.

(Clarice Lispector)
exif / informação técnica
Sem informações de EXIF
favorita de 73
galardões
  • galardão partilhas
    partilhas
  • galardão popular
    foto
    popular
Ela.
((( 4 )))


Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama, acorda e põe sua roupa de viver. Todas as manhãs ela caminha vagarosamente para pegar o ónibus que a levará para lugar nenhum, para ver ninguém e todas as manhãs ela imagina como serão as tardes, já sabendo a resposta, finge ser feliz assim todas as manhãs e todas as manhãs ela espera pela noite, ela espera assim arduamente para voltar para seu quarto, é triste. É quando ela sente que esta assim completa. Completamente triste, mas completa.
E quando ela tira a roupa e põe todo o seu corpo em baixo das cobertas quentes e sente que começa a sonhar, é quando ela sorri.
Assim para ninguém. Mas para ela mesma, e viver vale a pena.

(Clarice Lispector)
Tag’s: Flor,poética,I. Savoyat
comentários
galardões
  • galardão partilhas
    partilhas
  • galardão popular
    foto
    popular

Sem informações de EXIF

favorita de (73)