foto user
jorge pimenta
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Espetáculos/I. Mão Morta: 7 dias, 7 registos
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Espetáculos/I. Mão Morta: 7 dias, 7 registos
voltar lista nav-leftnav-right

I. Mão Morta: 7 dias, 7 registos

fotografias > 

Espetáculos

2013-07-03 20:01:33
comentários (54) galardões descrição exif favorita de (35)
descrição
I. Mão Morta: 7 dias, 7 registos

Foi assim como que uma revoada de loucura e quase heresia gostar-se de Mão Morta na década de 80. Conotados com um rock cru, duro e provocador, a banda do carismático Adolfo Luxúria Canibal desde sempre perseguiu, com a sua música, mais do que finalidades estéticas ou de intervenção social, o direito à expressão plena de todos os abismos e inquietações que se confundem com a condição de se ser homem ou mulher. Um ato de coragem e ousadia, diziam uns; o natural reflexo de inadaptação social e misantropia, asseveravam outros. O certo é que, mesmo com um percurso tortuoso, de altos e baixos, os Mão Morta mantêm-se vivos, nos palcos e na produção de material inédito, o que faz deles não apenas uma das mais polémicas e de maior longevidade bandas portuguesas, mas também, e sobretudo, uma das mais talentosas e genuínas.
No sábado, dia 29, às 22h, deram um concerto no GNRation, Braga. Eu estive lá.
exif / informação técnica
Máquina: Nikon Corporation
Modelo: NIKON D5100
Objectiva: AF-D G 18-55mm f/3.5-5.6
Foco: AF-A �
Programa: Aperture Priority
Exposição (EV+/-): 0 EV
Exposição: 1/13s
Abertura: f/5.6
ISO: 1250
Flash: Did Not Fire
Dist. Focal: 24 mm
Dist. Focal 35mm: 36 mm
Software: PhotoScape

favorita de 35
galardões
  • galardão visitas
    1000
    visitas
  • galardão popular
    foto
    popular
I. Mão Morta: 7 dias, 7 registos
I. Mão Morta: 7 dias, 7 registos

Foi assim como que uma revoada de loucura e quase heresia gostar-se de Mão Morta na década de 80. Conotados com um rock cru, duro e provocador, a banda do carismático Adolfo Luxúria Canibal desde sempre perseguiu, com a sua música, mais do que finalidades estéticas ou de intervenção social, o direito à expressão plena de todos os abismos e inquietações que se confundem com a condição de se ser homem ou mulher. Um ato de coragem e ousadia, diziam uns; o natural reflexo de inadaptação social e misantropia, asseveravam outros. O certo é que, mesmo com um percurso tortuoso, de altos e baixos, os Mão Morta mantêm-se vivos, nos palcos e na produção de material inédito, o que faz deles não apenas uma das mais polémicas e de maior longevidade bandas portuguesas, mas também, e sobretudo, uma das mais talentosas e genuínas.
No sábado, dia 29, às 22h, deram um concerto no GNRation, Braga. Eu estive lá.
comentários
galardões
  • galardão visitas
    1000
    visitas
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Nikon Corporation
Modelo: NIKON D5100
Objectiva: AF-D G 18-55mm f/3.5-5.6
Foco: AF-A �
Programa: Aperture Priority
Exposição (EV+/-): 0 EV
Exposição: 1/13s
Abertura: f/5.6
ISO: 1250
Flash: Did Not Fire
Dist. Focal: 24 mm
Dist. Focal 35mm: 36 mm
Software: PhotoScape


favorita de (35)