foto user
Jorge Dias
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
História/Igreja Matriz dedicada a Nossa Senhora da Assunção
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
História/Igreja Matriz dedicada a Nossa Senhora da Assunção
voltar lista nav-leftnav-right

Igreja Matriz dedicada a Nossa Senhora da Assunção

fotografias > 

História

2006-10-19 21:57:48
Ver no mapa
comentários (69) galardões descrição exif favorita de (16)
descrição
[SERNANCELHE - FONTE ARCADA / 2006]
exif / informação técnica
Maquina: OLYMPUS IMAGING CORP. �
Modelo: E-500 �
Exposição: 1/200 sec
Abertura: f 9
ISO: 100
MeteringMode: Multi-Segment
Flash: No Flash
Dist.Focal: 14 mm

A Igreja Matriz, dedicada a Nossa Senhora da Assunção, digna de notar-se pela sua estrutura primitiva.De facto, trata-se de um templo de raiz românica, restaurado no séc.XVI(1502), época da construção das suas capelas interiores, ficando do primitivo templo, além de outras relúzias, as duas portas de entrada. A porta da fachada é de duas arcadas de volta quebrada, apoiadas nos ábacos. O arco interno adornado de esferas que se repetem nos ábacos e descem até ao meio da ombreira, que segue em arestas vivas. O outro arco liso e boleado em toro. Do lado direito do pórtico, sobrepujando a fachada, ergue-se um campanário ogival, vasado por duas sineiras; no lado esquerdo, aparecem duas cruzes em nimbo; na caleira da empenha esquerda salienta-se uma goteira primitiva. Esta igreja guarda um retábulo de pintura do princulo do Séc. XVI, de influência flamenga, com a primitiva moldura de talha renascença formado por três tábuas: "O Casamento da Virgem", "A Crucificação" e "O Sacrificio".No adro, do lado direito, encontram-se duas sepulturas, cavadas na rocha, com os contornos dum corpo humano. Devem ser anteriores ao séc.XIV, visto que meio século antes, já se faziam enterramentos dentro da igrejas. A capela-mór, rectangular, como o corpo principal, tem dois pares de colunas, altas, cilíndricas e lisas, apoiadas em garras de clássico românico, formando nesta parte do templo como que três naves. Dentro da igreja, encontram-se três capelas, cuja fundação se liga a Francisco de Gouveia, o mordomo do Infante D. Fernando, e seus descendentes. São elas a da Invocação de Nossa Senhora do Rosário, a da Invocação das Chagas, e de António de Gouveia Coutinho. Foi recentemente integrada nos Itinerários Turísticos Culturais do Douro elaborados pela Associação Comercial e Industrial de Lamego e Vale do Douro Sul.
favorita de 16
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Igreja Matriz dedicada a Nossa Senhora da Assunção
[SERNANCELHE - FONTE ARCADA / 2006]
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Maquina: OLYMPUS IMAGING CORP. �
Modelo: E-500 �
Exposição: 1/200 sec
Abertura: f 9
ISO: 100
MeteringMode: Multi-Segment
Flash: No Flash
Dist.Focal: 14 mm

A Igreja Matriz, dedicada a Nossa Senhora da Assunção, digna de notar-se pela sua estrutura primitiva.De facto, trata-se de um templo de raiz românica, restaurado no séc.XVI(1502), época da construção das suas capelas interiores, ficando do primitivo templo, além de outras relúzias, as duas portas de entrada. A porta da fachada é de duas arcadas de volta quebrada, apoiadas nos ábacos. O arco interno adornado de esferas que se repetem nos ábacos e descem até ao meio da ombreira, que segue em arestas vivas. O outro arco liso e boleado em toro. Do lado direito do pórtico, sobrepujando a fachada, ergue-se um campanário ogival, vasado por duas sineiras; no lado esquerdo, aparecem duas cruzes em nimbo; na caleira da empenha esquerda salienta-se uma goteira primitiva. Esta igreja guarda um retábulo de pintura do princulo do Séc. XVI, de influência flamenga, com a primitiva moldura de talha renascença formado por três tábuas: "O Casamento da Virgem", "A Crucificação" e "O Sacrificio".No adro, do lado direito, encontram-se duas sepulturas, cavadas na rocha, com os contornos dum corpo humano. Devem ser anteriores ao séc.XIV, visto que meio século antes, já se faziam enterramentos dentro da igrejas. A capela-mór, rectangular, como o corpo principal, tem dois pares de colunas, altas, cilíndricas e lisas, apoiadas em garras de clássico românico, formando nesta parte do templo como que três naves. Dentro da igreja, encontram-se três capelas, cuja fundação se liga a Francisco de Gouveia, o mordomo do Infante D. Fernando, e seus descendentes. São elas a da Invocação de Nossa Senhora do Rosário, a da Invocação das Chagas, e de António de Gouveia Coutinho. Foi recentemente integrada nos Itinerários Turísticos Culturais do Douro elaborados pela Associação Comercial e Industrial de Lamego e Vale do Douro Sul.

favorita de (16)