foto user
A. Leonel
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Animais/Lavadeira-mascarada (ler)
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Animais/Lavadeira-mascarada (ler)
voltar lista nav-leftnav-right

Lavadeira-mascarada (ler)

fotografias > 

Animais

2017-01-12 18:42:20
comentários (95) galardões descrição exif favorita de (126)
descrição

A lavadeira-mascarada (Fluvicola nengeta), também conhecida como lavadeira, noivinha, viuvinha (Zona da Mata Mineira), maria-branca, maria-lencinho, bertolinha ou pombinho-das-almas e senhorinha, é uma ave passeriforme sul-americana pertencente a família dos tiranídeos. Em alguns lugares no Nordeste também é conhecida pelo nome de Lavadeira-de-Deus.

Nome Científico
Seu nome científico significa: do (latim) fluvius, fluvii = rio; e do (tupy) nheengetá = pássaro sussurrando. ? Pássaro ribeirinho que sussurra.

Características
Mede Entre 14,5 e 15 centímetros de comprimento.
Sua coloração é principalmente branca contrastando com uma estreita faixa transocular preta que termina em uma leve curvatura para baixo logo após região auricular. A testa, coroa e nuca são brancas. O manto apresenta coloração clara levemente castanho-acinzentado. As asas apresentam coloração escura com tons castanho-acinzentado mais escuros que o manto. O uropígio e as penas supracaudais são brancas. A cauda é preta e apresenta as porção distal com manchas brancas. A garganta, peito, ventre, crisso e infracaudais são brancos.
O bico é curto fino e preto. Tarsos e pés são pretos. A íris também é preta.
Os jovens da espécie são similares aos adultos e apresentam uma leve comissura labial de coloração amarelo pálido.

Alimentação
Alimenta-se de pequenos artrópodes que captura na lama das margens de rios, açudes, brejos e pocilgas, de onde raramente se afasta.

Reprodução
Seu ninho é feito de gravetos que são geralmente amontoados em árvores próximas à água. É comum ver estas aves em casais.
A postura normal é de três ovos brancos com manchas marrons. A incubação é de 15 dias e dá origem entre dois e três ninhegos por ninho, o que está de acordo com a literatura. (Skutch 1985, Pacheco & Simon 1995, Luciano et al. 2006). Apenas a fêmea participa da incubação, comportamento comum à família Tyrannidae (Sick, 2001). O macho participa do monitoramento e da defesa do ninho.
O período de reprodução vai de novembro a março podendo produzir até 4 ninhadas. (observação pessoal no Município de Bariri-SP).

Hábitos
O seu habitat é, preferencialmente, junto a rios ou lagoas, podendo ser encontrada em parques e jardins em centros urbanos. Vem frequentemente ao chão, mesmo barrento, em busca de alimento. É ave de espaços abertos
.
Distribuição Geográfica
A distribuição desta ave é curiosa, pois existem duas populações muito distantes, uma no leste brasileiro e outra no noroeste da América do Sul. A população brasileira, antigamente restrita a açudes e rios no Sertão e Agreste da região Nordeste, está em expansão. A Mata Atlântica, que aparentemente representava uma barreira natural para esta espécie, foi perdendo espaço para pastagens e culturas que se assemelham mais ao semi-árido do que à floresta umbrófila, possibilitando assim a expansão desta espécie. Outras explicações envolvem o aumento no número de rios represados na região Sudeste e mudanças climáticas. O fato é que esta simpática ave está sendo registrada cada dia mais ao sul. Na década de 90 foram feitos os primeiros registros da espécie no interior de São Paulo e hoje em dia já são registradas aves se reproduzindo em Santa Catarina.

Informações colhidas no http://www.wikiaves.com.br/lavadeira-mascarada
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 5D Mark III
Exposição: 1/2500 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/5.6
ISO: 1600
Dist.Focal: 350mm
Dist.Focal (35mm):
Software: Adobe Photoshop Lightroom 6.8 (Windows)

favorita de 126
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular
Lavadeira-mascarada (ler)

A lavadeira-mascarada (Fluvicola nengeta), também conhecida como lavadeira, noivinha, viuvinha (Zona da Mata Mineira), maria-branca, maria-lencinho, bertolinha ou pombinho-das-almas e senhorinha, é uma ave passeriforme sul-americana pertencente a família dos tiranídeos. Em alguns lugares no Nordeste também é conhecida pelo nome de Lavadeira-de-Deus.

Nome Científico
Seu nome científico significa: do (latim) fluvius, fluvii = rio; e do (tupy) nheengetá = pássaro sussurrando. ? Pássaro ribeirinho que sussurra.

Características
Mede Entre 14,5 e 15 centímetros de comprimento.
Sua coloração é principalmente branca contrastando com uma estreita faixa transocular preta que termina em uma leve curvatura para baixo logo após região auricular. A testa, coroa e nuca são brancas. O manto apresenta coloração clara levemente castanho-acinzentado. As asas apresentam coloração escura com tons castanho-acinzentado mais escuros que o manto. O uropígio e as penas supracaudais são brancas. A cauda é preta e apresenta as porção distal com manchas brancas. A garganta, peito, ventre, crisso e infracaudais são brancos.
O bico é curto fino e preto. Tarsos e pés são pretos. A íris também é preta.
Os jovens da espécie são similares aos adultos e apresentam uma leve comissura labial de coloração amarelo pálido.

Alimentação
Alimenta-se de pequenos artrópodes que captura na lama das margens de rios, açudes, brejos e pocilgas, de onde raramente se afasta.

Reprodução
Seu ninho é feito de gravetos que são geralmente amontoados em árvores próximas à água. É comum ver estas aves em casais.
A postura normal é de três ovos brancos com manchas marrons. A incubação é de 15 dias e dá origem entre dois e três ninhegos por ninho, o que está de acordo com a literatura. (Skutch 1985, Pacheco & Simon 1995, Luciano et al. 2006). Apenas a fêmea participa da incubação, comportamento comum à família Tyrannidae (Sick, 2001). O macho participa do monitoramento e da defesa do ninho.
O período de reprodução vai de novembro a março podendo produzir até 4 ninhadas. (observação pessoal no Município de Bariri-SP).

Hábitos
O seu habitat é, preferencialmente, junto a rios ou lagoas, podendo ser encontrada em parques e jardins em centros urbanos. Vem frequentemente ao chão, mesmo barrento, em busca de alimento. É ave de espaços abertos
.
Distribuição Geográfica
A distribuição desta ave é curiosa, pois existem duas populações muito distantes, uma no leste brasileiro e outra no noroeste da América do Sul. A população brasileira, antigamente restrita a açudes e rios no Sertão e Agreste da região Nordeste, está em expansão. A Mata Atlântica, que aparentemente representava uma barreira natural para esta espécie, foi perdendo espaço para pastagens e culturas que se assemelham mais ao semi-árido do que à floresta umbrófila, possibilitando assim a expansão desta espécie. Outras explicações envolvem o aumento no número de rios represados na região Sudeste e mudanças climáticas. O fato é que esta simpática ave está sendo registrada cada dia mais ao sul. Na década de 90 foram feitos os primeiros registros da espécie no interior de São Paulo e hoje em dia já são registradas aves se reproduzindo em Santa Catarina.

Informações colhidas no http://www.wikiaves.com.br/lavadeira-mascarada
Tag’s: Lavadeira-mascarada,aresio,a. leonel,fauna,ave,itu
comentários
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 5D Mark III
Exposição: 1/2500 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/5.6
ISO: 1600
Dist.Focal: 350mm
Dist.Focal (35mm):
Software: Adobe Photoshop Lightroom 6.8 (Windows)


favorita de (126)