foto user
José Rocha
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
História/MÃOS E SOMBRAS
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
História/MÃOS E SOMBRAS
voltar lista nav-leftnav-right

MÃOS E SOMBRAS

fotografias > 

História

2012-09-05 21:38:37
comentários (50) galardões descrição exif favorita de (19)
descrição
DESAFIO DO GRUPO MÃOS QUE FALAM
http://br.olhares.com/grupos/maosquefalam

“A Justiça”

Estátua em bronze assente em frente à fachada principal do Palácio da Justiça do Porto
Leopoldo de Almeida, 1961, 6,50m de altura.

Descrição: Imponente estátua em bronze, assente sobre um plinto de pedra, sendo das "Justiças" mais reproduzidas e conhecidas na Arte Judiciária. Uma possante figura feminina, em pose hierática, trajando uma túnica clássica, segura, à sua frente, uma espada de grandes dimensões, que assenta no chão, e, com a outra mão, uma balança, não armada, com os pratos pendentes.

A representação da Justiça.

Segundo a mitologia grega, a figura de mulher que representa a Justiça é a deusa Thémis, filha de Urano (Céu) e de Gaia (Terra), ela própria a deusa da Justiça. Dotada de grande sapiência, além de esposa de Zeus, o deus supremo, era sua conselheira. Criadora das leis, dos ritos e dos oráculos, era a guardiã dos juramentos dos homens. As leis e os oráculos proferidos por Thémis seriam obrigatoriamente acatados tanto por homens como por deuses.
Na Grécia, a Justiça teria sido representada pela deusa Diké (filha de Thémis) que, de olhos abertos, segura uma espada e uma balança ou por Thémis exibindo só uma balança, ou ainda uma balança e uma cornucópia.

Simbologia:

A espada - Representa a força, prudência, ordem, regra e aquilo que a consciência e a razão ditam.

A balança - Simboliza a equidade, o equilíbrio, a ponderação, a justeza das decisões na aplicação da lei

Deusa de olhos vendados - Pode significar o desejo de nivelar o tratamento de todos por igual, sem distinção, tem o propósito da imparcialidade e da objectividade.

A ausência de venda - Pode ser interpretada como a necessidade de ter os olhos bem abertos, para que nenhum pormenor relevante para a aplicação da lei seja descurado.

Nota Final: podendo, à primeira vista, não ser uma foto demasiado óbvia para o excelente desafio proposto, gostaria imenso que os vossos comentários fossem assertivos e espelhassem a interpretação da foto em conjugação com o desafio “Mãos e Sombras”....
exif / informação técnica
Máquina: Nikon Corporation
Modelo: NIKON D7000
Exposição: 1/320
Abertura: f/9
ISO: 100
MeteringMode: Pattern
Flash: Não
Dist. Focal: 85 mm
Dist. Focal 35mm: 127 mm
Software: PhotoScape

favorita de 19
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
José Rocha

José Rocha

olhares.com/JoseRocha67
Vila Nova de Gaia,Portugal
MÃOS E SOMBRAS
DESAFIO DO GRUPO MÃOS QUE FALAM
http://br.olhares.com/grupos/maosquefalam

“A Justiça”

Estátua em bronze assente em frente à fachada principal do Palácio da Justiça do Porto
Leopoldo de Almeida, 1961, 6,50m de altura.

Descrição: Imponente estátua em bronze, assente sobre um plinto de pedra, sendo das "Justiças" mais reproduzidas e conhecidas na Arte Judiciária. Uma possante figura feminina, em pose hierática, trajando uma túnica clássica, segura, à sua frente, uma espada de grandes dimensões, que assenta no chão, e, com a outra mão, uma balança, não armada, com os pratos pendentes.

A representação da Justiça.

Segundo a mitologia grega, a figura de mulher que representa a Justiça é a deusa Thémis, filha de Urano (Céu) e de Gaia (Terra), ela própria a deusa da Justiça. Dotada de grande sapiência, além de esposa de Zeus, o deus supremo, era sua conselheira. Criadora das leis, dos ritos e dos oráculos, era a guardiã dos juramentos dos homens. As leis e os oráculos proferidos por Thémis seriam obrigatoriamente acatados tanto por homens como por deuses.
Na Grécia, a Justiça teria sido representada pela deusa Diké (filha de Thémis) que, de olhos abertos, segura uma espada e uma balança ou por Thémis exibindo só uma balança, ou ainda uma balança e uma cornucópia.

Simbologia:

A espada - Representa a força, prudência, ordem, regra e aquilo que a consciência e a razão ditam.

A balança - Simboliza a equidade, o equilíbrio, a ponderação, a justeza das decisões na aplicação da lei

Deusa de olhos vendados - Pode significar o desejo de nivelar o tratamento de todos por igual, sem distinção, tem o propósito da imparcialidade e da objectividade.

A ausência de venda - Pode ser interpretada como a necessidade de ter os olhos bem abertos, para que nenhum pormenor relevante para a aplicação da lei seja descurado.

Nota Final: podendo, à primeira vista, não ser uma foto demasiado óbvia para o excelente desafio proposto, gostaria imenso que os vossos comentários fossem assertivos e espelhassem a interpretação da foto em conjugação com o desafio “Mãos e Sombras”....
comentários
foto autor

José Rocha

olhares.com/JoseRocha67
Vila Nova de Gaia,Portugal
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

José Rocha

José Rocha

olhares.com/JoseRocha67
Vila Nova de Gaia,Portugal
Máquina: Nikon Corporation
Modelo: NIKON D7000
Exposição: 1/320
Abertura: f/9
ISO: 100
MeteringMode: Pattern
Flash: Não
Dist. Focal: 85 mm
Dist. Focal 35mm: 127 mm
Software: PhotoScape


José Rocha

José Rocha

olhares.com/JoseRocha67
Vila Nova de Gaia,Portugal
favorita de (19)