foto user
João Rodrigues
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Gentes e Locais/Margit-Sziget, Budapest.
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Gentes e Locais/Margit-Sziget, Budapest.
voltar lista nav-leftnav-right

Margit-Sziget, Budapest.

fotografias > 

Gentes e Locais

2019-04-11 11:19:59
comentários (53) galardões descrição exif favorita de (51)
descrição
Margit-Sziget (ilha Margarida) é uma ilha do rio Danúbio, localizada em Budapeste. Tem cerca de de 2500 metros de comprimento e 500 metros de largura.
Na idade Média a ilha tinha o nome de Nyulak szigete (ilha dos coelhos). Após outros nomes, a ilha ficou como Margit-Sziget. O nome actual tem origem na Santa Margarida da Hungria, filha de Béla IV, que morava num convento dominicano até 1270, ano da sua morte.
Os primeiros a ocupar a ilha terão sido, provavelmente, os cavaleiros da ordem de Malta, durante o século XII. Na ilha estão ainda presentes as ruínas de uma igreja franciscana, de uma igreja dominicana e de um convento, do século XIII. Esta ilha foi local de vários conventos e igrejas até ao século XVI. Durante as guerras otomanas frades e monges fugiram e os edifícios foram destruídos. Posteriormente, no século XVIII, a ilha foi escolhida para lugar de descanso de nádor (palatinos). Por iniciativa de Alexandre Leopoldo da Áustria, conde palatino húngaro, a corte de Viena trocou propriedades em 1790 e adquiriu a ilha para a família, com o objectivo de a converter num enorme jardim, semelhante ao jardim do Palácio de Schönbrunn , em Viena. No entanto a sua morte cinco anos depois não permitiu a conclusão das remodelações. Foi o seu irmão José António da Áustria, seu sucessor como conde palatino que fez com que se construísse um palácio de veraneio na ilha para a sua mulher. Foi na ilha Margarida, nessa residência, em 1814, que se encontraram o czar Alexandre I da Rússia, o rei Frederico Guilherme III da Prússia e o imperador Francisco I da Áustria, aliados contra Napoleão Bonaparte.
A ilha Margarida tornou-se num dos lugares preferidos de lazer da população de Buda e de Pest. Em 1908, o conselho da cidade declarou a ilha como parque público.
Desde os anos de 1980 que a entrada de automóveis está limitada a casos excepcionais.
Entre as atracções mais importantes da ilha, temos a Zenélo szökokút (Fonte Musical), uma fonte na qual a música é combinada com efeitos especiais de água e luz. Os bicos da fonte movem-se ao ritmo da música. A Fonte Musical é protegida pela UNESCO. A ilha alberga ainda vários estabelecimentos desportivos, teatro ao ar livre, um pequeno zoo, vários jardins, o depósito de água (actualmente a funcionar como mirante e sala de exposições temporárias), uma igreja, assim como as ruínas já descritas acima.
Uma vez que a ilha é um pouco extensa, uma das opções e uma excelente forma de percorrer a ilha é com uma bicicleta, que pode ser alugada no local.
Torna-se um sítio extremamente agradável para passar uma tarde, fazer um piquenique ou fazer desporto, entre outras actividades possíveis.
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 1100D
















Exposição: 1/1250 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/3.5
ISO: 100
Dist.Focal: 18mm
Dist.Focal (35mm):
Software: Digital Photo Professional






favorita de 51
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Margit-Sziget, Budapest.
Margit-Sziget (ilha Margarida) é uma ilha do rio Danúbio, localizada em Budapeste. Tem cerca de de 2500 metros de comprimento e 500 metros de largura.
Na idade Média a ilha tinha o nome de Nyulak szigete (ilha dos coelhos). Após outros nomes, a ilha ficou como Margit-Sziget. O nome actual tem origem na Santa Margarida da Hungria, filha de Béla IV, que morava num convento dominicano até 1270, ano da sua morte.
Os primeiros a ocupar a ilha terão sido, provavelmente, os cavaleiros da ordem de Malta, durante o século XII. Na ilha estão ainda presentes as ruínas de uma igreja franciscana, de uma igreja dominicana e de um convento, do século XIII. Esta ilha foi local de vários conventos e igrejas até ao século XVI. Durante as guerras otomanas frades e monges fugiram e os edifícios foram destruídos. Posteriormente, no século XVIII, a ilha foi escolhida para lugar de descanso de nádor (palatinos). Por iniciativa de Alexandre Leopoldo da Áustria, conde palatino húngaro, a corte de Viena trocou propriedades em 1790 e adquiriu a ilha para a família, com o objectivo de a converter num enorme jardim, semelhante ao jardim do Palácio de Schönbrunn , em Viena. No entanto a sua morte cinco anos depois não permitiu a conclusão das remodelações. Foi o seu irmão José António da Áustria, seu sucessor como conde palatino que fez com que se construísse um palácio de veraneio na ilha para a sua mulher. Foi na ilha Margarida, nessa residência, em 1814, que se encontraram o czar Alexandre I da Rússia, o rei Frederico Guilherme III da Prússia e o imperador Francisco I da Áustria, aliados contra Napoleão Bonaparte.
A ilha Margarida tornou-se num dos lugares preferidos de lazer da população de Buda e de Pest. Em 1908, o conselho da cidade declarou a ilha como parque público.
Desde os anos de 1980 que a entrada de automóveis está limitada a casos excepcionais.
Entre as atracções mais importantes da ilha, temos a Zenélo szökokút (Fonte Musical), uma fonte na qual a música é combinada com efeitos especiais de água e luz. Os bicos da fonte movem-se ao ritmo da música. A Fonte Musical é protegida pela UNESCO. A ilha alberga ainda vários estabelecimentos desportivos, teatro ao ar livre, um pequeno zoo, vários jardins, o depósito de água (actualmente a funcionar como mirante e sala de exposições temporárias), uma igreja, assim como as ruínas já descritas acima.
Uma vez que a ilha é um pouco extensa, uma das opções e uma excelente forma de percorrer a ilha é com uma bicicleta, que pode ser alugada no local.
Torna-se um sítio extremamente agradável para passar uma tarde, fazer um piquenique ou fazer desporto, entre outras actividades possíveis.
Tag’s: Ilha,Ilha Margarida,Budapeste,Hungria,Lazer,Fonte,Água
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 1100D
















Exposição: 1/1250 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/3.5
ISO: 100
Dist.Focal: 18mm
Dist.Focal (35mm):
Software: Digital Photo Professional







favorita de (51)