foto user
João Rodrigues
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Paisagem Urbana/Országház és Széchenyi Lánchíd, Budapest.
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Paisagem Urbana/Országház és Széchenyi Lánchíd, Budapest.
voltar lista nav-leftnav-right

Országház és Széchenyi Lánchíd, Budapest.

fotografias > 

Paisagem Urbana

2019-04-12 10:21:57
comentários (65) galardões descrição exif favorita de (65)
descrição
Országház (Parlamento Húngaro ou Parlamento de Budapeste), local que reúne a Assembleia Nacional da Hungria, é um ícone da capital húngara. É o terceiro maior parlamento mundial e o segundo maior da Europa.
Em 1873, as cidades Buda, Pest e Obuda foram unidas e fundou-se Budapeste. Sete anos após sua fundação, a Assembleia Nacional abriu um concurso para a construção do prédio que seria o símbolo da soberania do país. A construção do Parlamento Húngaro teve início no ano de 1885 e sua inauguração aconteceu e 1896, quando o país comemorou seu 1000° aniversário. O término da construção aconteceu em 1904.
Sendo um parlamento activo é possível visitar uma parte do edifício o que, ainda assim, vale a pena. O interior detalhado, cheio de pedras preciosas e ouro, encanta quem o visita.
O edifício fica sobre a superfície de 18 000 metros quadrados tem cerca de 700 salas e gabinetes, 27 entradas, nos seus 2 lados simétricos erguem-se a Câmara Alta e a Câmara Baixa, hoje é o lugar da assembleia nacional. Tem uma sala central com cúpula, onde guardam a coroa do primeiro rei húngaro, do Santo Estêvão, assim como são expostas diversas estátuas dos reis da Hungria.

Széchenyi Lánchíd (Ponte das Correntes), por ser a primeira travessia entre Buda e Peste, é um dos mais emblemáticos monumentos da cidade. Até ser construída a ponte, a travessia entre as duas margens do rio Danúbio apenas podia ser feito por barco ou, nos Invernos frios, caminhando sobre a água congelada. A dificuldade em atravessar o rio nas estações intermédias foi o principal motivo da construção da ponte. O seu nome é um tributo ao húngaro que a planeou inicialmente, István Széchenyi, após este não ter comparecido ao funeral do seu pai, uma vez que o barco que ligava as cidades de Buda e Peste não pôde fazer a travessia por causa do mau tempo. Nesse dia Széchenyi resolveu que construiria uma ponte sobre o Rio Danúbio ligando as cidades. O engenheiro inglês William Tierney Clark projectou-a como uma versão ampliada da “sua” Marlow Bridge, que une as margens do Rio Tamisa, em Londres.
Esta obra em Budapeste marca um momento único na história local, sendo considerada um triunfo da engenharia, desempenhando um papel essencial no crescimento da cidade. Consta ter sido a primeira obra pública em que a aristocracia da época foi obrigada a contribuir com uma taxa.
Com 375 metros, chegou a ser uma das pontes mais compridas do Mundo, sendo inaugurada em 1849,
Considerada, na altura da sua construção, uma das maravilhas da engenharia, por causa da combinação entre o ferro e a pedra, converteu-se rapidamente num dos símbolos da cidade.
Quando foi inaugurada recebeu o nome de Ponte das Cadeias ou Chain como ainda hoje é conhecida. Recebeu esse nome por causa da robusta estrutura de ferro que forma correntes que a sustentam sendo um exemplo da engenharia da época.
A ponte teve de ser reconstruida após os alemães explodirem todas as pontes da cidade, durante a segunda guerra mundial. A nova ponte foi inaugurada em 1949, 100 anos depois que a primeira.
O nome actual surgiu após uma reforma que se fez necessária pelo facto do movimento entre as cidades ter aumentado consideravelmente o que gerou a necessidade de reforçar a estrutura da ponte, o que aconteceu entre 1913 e 1915.
As colunas e acompanham toda a extensão da ponte e as estátuas de leões guardam cada uma das entradas, aliadas a grandes torres arqueadas.
Nas extremidades da ponte, do lado de Peste fica a Praça Roosevelt, onde está o Palácio Gresham e do lado de Buda fica a Praça Adam Clark.
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 1100D
















Exposição: 1/800 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/5
ISO: 160
Dist.Focal: 45mm
Dist.Focal (35mm):
Software: Digital Photo Professional






favorita de 65
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Országház és Széchenyi Lánchíd, Budapest.
Országház (Parlamento Húngaro ou Parlamento de Budapeste), local que reúne a Assembleia Nacional da Hungria, é um ícone da capital húngara. É o terceiro maior parlamento mundial e o segundo maior da Europa.
Em 1873, as cidades Buda, Pest e Obuda foram unidas e fundou-se Budapeste. Sete anos após sua fundação, a Assembleia Nacional abriu um concurso para a construção do prédio que seria o símbolo da soberania do país. A construção do Parlamento Húngaro teve início no ano de 1885 e sua inauguração aconteceu e 1896, quando o país comemorou seu 1000° aniversário. O término da construção aconteceu em 1904.
Sendo um parlamento activo é possível visitar uma parte do edifício o que, ainda assim, vale a pena. O interior detalhado, cheio de pedras preciosas e ouro, encanta quem o visita.
O edifício fica sobre a superfície de 18 000 metros quadrados tem cerca de 700 salas e gabinetes, 27 entradas, nos seus 2 lados simétricos erguem-se a Câmara Alta e a Câmara Baixa, hoje é o lugar da assembleia nacional. Tem uma sala central com cúpula, onde guardam a coroa do primeiro rei húngaro, do Santo Estêvão, assim como são expostas diversas estátuas dos reis da Hungria.

Széchenyi Lánchíd (Ponte das Correntes), por ser a primeira travessia entre Buda e Peste, é um dos mais emblemáticos monumentos da cidade. Até ser construída a ponte, a travessia entre as duas margens do rio Danúbio apenas podia ser feito por barco ou, nos Invernos frios, caminhando sobre a água congelada. A dificuldade em atravessar o rio nas estações intermédias foi o principal motivo da construção da ponte. O seu nome é um tributo ao húngaro que a planeou inicialmente, István Széchenyi, após este não ter comparecido ao funeral do seu pai, uma vez que o barco que ligava as cidades de Buda e Peste não pôde fazer a travessia por causa do mau tempo. Nesse dia Széchenyi resolveu que construiria uma ponte sobre o Rio Danúbio ligando as cidades. O engenheiro inglês William Tierney Clark projectou-a como uma versão ampliada da “sua” Marlow Bridge, que une as margens do Rio Tamisa, em Londres.
Esta obra em Budapeste marca um momento único na história local, sendo considerada um triunfo da engenharia, desempenhando um papel essencial no crescimento da cidade. Consta ter sido a primeira obra pública em que a aristocracia da época foi obrigada a contribuir com uma taxa.
Com 375 metros, chegou a ser uma das pontes mais compridas do Mundo, sendo inaugurada em 1849,
Considerada, na altura da sua construção, uma das maravilhas da engenharia, por causa da combinação entre o ferro e a pedra, converteu-se rapidamente num dos símbolos da cidade.
Quando foi inaugurada recebeu o nome de Ponte das Cadeias ou Chain como ainda hoje é conhecida. Recebeu esse nome por causa da robusta estrutura de ferro que forma correntes que a sustentam sendo um exemplo da engenharia da época.
A ponte teve de ser reconstruida após os alemães explodirem todas as pontes da cidade, durante a segunda guerra mundial. A nova ponte foi inaugurada em 1949, 100 anos depois que a primeira.
O nome actual surgiu após uma reforma que se fez necessária pelo facto do movimento entre as cidades ter aumentado consideravelmente o que gerou a necessidade de reforçar a estrutura da ponte, o que aconteceu entre 1913 e 1915.
As colunas e acompanham toda a extensão da ponte e as estátuas de leões guardam cada uma das entradas, aliadas a grandes torres arqueadas.
Nas extremidades da ponte, do lado de Peste fica a Praça Roosevelt, onde está o Palácio Gresham e do lado de Buda fica a Praça Adam Clark.
Tag’s: Ponte das Correntes,Chain,Bridge,Parlamento,Budapeste,Hungria,Danúbio,Rio,Cidade,Europa
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 1100D
















Exposição: 1/800 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/5
ISO: 160
Dist.Focal: 45mm
Dist.Focal (35mm):
Software: Digital Photo Professional







favorita de (65)