foto user
António Carvalho
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
História/Rastos do passado (ler)
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
História/Rastos do passado (ler)
voltar lista nav-leftnav-right

Rastos do passado (ler)

fotografias > 

História

2017-04-04 00:35:47
comentários (54) galardões descrição exif favorita de (67)
descrição
Chaminé da Fábrica da Baleia em São Vicente Ferreira, São Miguel.

"A actividade baleeira na ilha de São Miguel, designadamente na freguesia das Capelas, teve o seu início já no decorrer da segunda metade do século XIX. É no lugar conhecido por “Calhau Miúdo” que se instalam as primeiras e rudimentares indústrias que laboram as baleias (cachalotes) ali chegadas a reboque das canoas da “ Companhia Velha” e da “Companhia Nova”. A partir de um processo de fusão e alienação destas companhias surge a Companhia das Armações Baleeiras que deslocaliza a actividade para a nova e moderna fábrica construída no lugar dos Poços, que, vai funcionar desde 1945 até ao princípio da década de setenta, data em que encerra as portas, quando a actividade baleeira já era fortemente criticada por instâncias internacionais." - Por André Viveiros
(http://historiadosacores.tumblr.com/post/22046862039/s%C3%A9c-xx-d%C3%A9cada-de-70-ru%C3%ADnas-da-f%C3%A1brica-da-baleia)
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 1200D
Exposição: 1/125 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/11
ISO: 100
Dist.Focal: 18mm
Dist.Focal (35mm):
Software: PhotoScape

favorita de 67
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Rastos do passado (ler)
Chaminé da Fábrica da Baleia em São Vicente Ferreira, São Miguel.

"A actividade baleeira na ilha de São Miguel, designadamente na freguesia das Capelas, teve o seu início já no decorrer da segunda metade do século XIX. É no lugar conhecido por “Calhau Miúdo” que se instalam as primeiras e rudimentares indústrias que laboram as baleias (cachalotes) ali chegadas a reboque das canoas da “ Companhia Velha” e da “Companhia Nova”. A partir de um processo de fusão e alienação destas companhias surge a Companhia das Armações Baleeiras que deslocaliza a actividade para a nova e moderna fábrica construída no lugar dos Poços, que, vai funcionar desde 1945 até ao princípio da década de setenta, data em que encerra as portas, quando a actividade baleeira já era fortemente criticada por instâncias internacionais." - Por André Viveiros
(http://historiadosacores.tumblr.com/post/22046862039/s%C3%A9c-xx-d%C3%A9cada-de-70-ru%C3%ADnas-da-f%C3%A1brica-da-baleia)
Tag’s: ruínas,história,baleia,chaminé
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 1200D
Exposição: 1/125 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/11
ISO: 100
Dist.Focal: 18mm
Dist.Focal (35mm):
Software: PhotoScape