foto user
Silvana Regina
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Outros/Um palacete à beira-mar
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Outros/Um palacete à beira-mar
voltar lista nav-leftnav-right

Um palacete à beira-mar

fotografias > 

Outros

2018-04-10 23:18:08
Ver no mapa
comentários (124) galardões descrição exif favorita de (147)
descrição
O Palácio da Comenda é uma das primeiras obras de Raul Lino, considerado um dos mais emblemáticos arquitectos portugueses do século XX, construída num local de paradisíaca paisagem, onde o rio Sado entra na Serra da Arrábida. Completamente isolado, o edifício confina com a praia e a floresta, na dupla protecção do Parque Natural da Arrábida e da Reserva Natural do Estuário do Sado.

A casa, concebida para veraneio, foi encomendada ao arquitecto português pelo conde Abel Henri Armand, aristocrata francês, e edificada numa vasta quinta que havia constituído a Comenda de Mouguelas, propriedade da Ordem de Santiago.

Segundo o município sadino, a história da construção neste local começou no período romano, com um complexo industrial de salga de peixe, passou por uma torre de vigia medieval, que, no século XVII, dá origem à plataforma de S. João da Ajuda. É precisamente sobre esta plataforma abaluartada que, no século XIX, é construída uma primeira casa de habitação, que existia no local quando Abel Henri Armand, ministro de França em Lisboa, compra a propriedade, no dia 9 de Março de 1872, por cinco contos de reis. Uma vez que a construção existente não possuía as condições necessárias para uma adequada estância de veraneio, Armand decide construir o actual palácio.

Conta a história que o aristocrata francês fez uma curiosa exigência ao então jovem arquitecto Raul Lino, quando lhe atribuiu o trabalho: que antes de iniciar o projecto gozasse de uma noite de luar no sítio onde planeava implantar a casa, como forma de melhor apreender o espírito do local para conceber um projecto em harmonia com a luxuriante paisagem.

Nos anos 80, a quinta foi adquirida pelo empresário do sector imobiliário António Xavier de Lima, e, após a morte deste, ficou ao abandono, exposta à degradação e ao vandalismo.

A propriedade ainda será da família de Xavier de Lima, empresário do ramo imobiliário, entretanto falecido, mas a autarquia não tem a certeza. Certo é que o palácio e a quinta estão à venda por 45 milhões de euros.

O imóvel está à venda, através da agência imobiliária Your Place e, segundo um colaborador, a propriedade é ainda dos herdeiros de Xavier de Lima. O filho do empresário recusou já, pelo menos, uma proposta de compra, por não lhe interessar o preço apresentado pelo comprador, bem abaixo dos 45 milhões pedidos pela empresa mediadora.

Abrigo da viúva de Kennedy
Entre as várias personalidades da aristocracia e da política que passaram pelo Palácio da Comenda a convite dos condes D’Armand, a mais conhecida é a viúva de John F. Kennedy, 35.º presidente dos Estados Unidos da América. Após o assassinato do marido, em 1963, Jacqueline Kennedy e os filhos recolheram-se na casa dos amigos franceses, procurando abrigo e conforto para a dor na paz única da Arrábida.
exif / informação técnica
Máquina: SONY
Modelo: DSC-HX1
Exposição: 1/320 sec
Exposição (EV+/-): -0.3 step
Abertura: f/6.3
ISO: 125
Dist.Focal: 100mm
Dist.Focal (35mm):
Software: PhotoScape

favorita de 147
galardões
  • galardão partilhas
    partilhas
  • galardão visitas
    1000
    visitas
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular
Um palacete à beira-mar
O Palácio da Comenda é uma das primeiras obras de Raul Lino, considerado um dos mais emblemáticos arquitectos portugueses do século XX, construída num local de paradisíaca paisagem, onde o rio Sado entra na Serra da Arrábida. Completamente isolado, o edifício confina com a praia e a floresta, na dupla protecção do Parque Natural da Arrábida e da Reserva Natural do Estuário do Sado.

A casa, concebida para veraneio, foi encomendada ao arquitecto português pelo conde Abel Henri Armand, aristocrata francês, e edificada numa vasta quinta que havia constituído a Comenda de Mouguelas, propriedade da Ordem de Santiago.

Segundo o município sadino, a história da construção neste local começou no período romano, com um complexo industrial de salga de peixe, passou por uma torre de vigia medieval, que, no século XVII, dá origem à plataforma de S. João da Ajuda. É precisamente sobre esta plataforma abaluartada que, no século XIX, é construída uma primeira casa de habitação, que existia no local quando Abel Henri Armand, ministro de França em Lisboa, compra a propriedade, no dia 9 de Março de 1872, por cinco contos de reis. Uma vez que a construção existente não possuía as condições necessárias para uma adequada estância de veraneio, Armand decide construir o actual palácio.

Conta a história que o aristocrata francês fez uma curiosa exigência ao então jovem arquitecto Raul Lino, quando lhe atribuiu o trabalho: que antes de iniciar o projecto gozasse de uma noite de luar no sítio onde planeava implantar a casa, como forma de melhor apreender o espírito do local para conceber um projecto em harmonia com a luxuriante paisagem.

Nos anos 80, a quinta foi adquirida pelo empresário do sector imobiliário António Xavier de Lima, e, após a morte deste, ficou ao abandono, exposta à degradação e ao vandalismo.

A propriedade ainda será da família de Xavier de Lima, empresário do ramo imobiliário, entretanto falecido, mas a autarquia não tem a certeza. Certo é que o palácio e a quinta estão à venda por 45 milhões de euros.

O imóvel está à venda, através da agência imobiliária Your Place e, segundo um colaborador, a propriedade é ainda dos herdeiros de Xavier de Lima. O filho do empresário recusou já, pelo menos, uma proposta de compra, por não lhe interessar o preço apresentado pelo comprador, bem abaixo dos 45 milhões pedidos pela empresa mediadora.

Abrigo da viúva de Kennedy
Entre as várias personalidades da aristocracia e da política que passaram pelo Palácio da Comenda a convite dos condes D’Armand, a mais conhecida é a viúva de John F. Kennedy, 35.º presidente dos Estados Unidos da América. Após o assassinato do marido, em 1963, Jacqueline Kennedy e os filhos recolheram-se na casa dos amigos franceses, procurando abrigo e conforto para a dor na paz única da Arrábida.
Tag’s: Palácio da Comenda,Raul Lino,Setúbal,Portugal
comentários
galardões
  • galardão partilhas
    partilhas
  • galardão visitas
    1000
    visitas
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: SONY
Modelo: DSC-HX1
Exposição: 1/320 sec
Exposição (EV+/-): -0.3 step
Abertura: f/6.3
ISO: 125
Dist.Focal: 100mm
Dist.Focal (35mm):
Software: PhotoScape


favorita de (147)