foto user
cristye
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Retratos/Vem amor
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Retratos/Vem amor
voltar lista nav-leftnav-right

Vem amor

fotografias > 

Retratos

2005-05-11 19:56:44
comentários (15) galardões descrição exif favorita de (6)
descrição
Vem amor...
Pousa como uma ave sobre o meu corpo e descansa as delgadas asas sobre o meu peito.
Vem amor...
Segura entre as mãos o meu rosto e rouba-me um beijo, que só não pode ser de fato roubado, porque já era, e sempre é, teu.
Vem amor...
Lambe-me os dedos, o pulso, as pequenas veias azuis sob a pele translúcida e degusta o amor que por elas corre, bombeado por um coração que, entre os omoplatas, a cada batida, chama por ti.
Vem amor...
Toca-me os seios e percorre com os teus dedos a pele rosada, que transforma-se ao mínimo toque teu.
Ah... vem amor, e deposita sobre o ventre furiosos e delicados beijos e sussurra para o meu umbigo que me desejas e me queres e levanta os olhos enquanto dizes que me amas.
Vem amor...
Dobra-me os joelhos, acaricia com o teu corpo as minhas pernas, procura com as tuas mãos o local onde nas minhas costas deveriam também haver asas para acompanhar-te nos teus vôos, e entre surpresa e admiração, encontre-as, macias e brancas penas.
Vem amor, que eu te espero, trêmula e ansiosa.
Vem... atravessa-me e descobre todos os segredos de amor, que ainda não contei – aqueles que nos fazem saber que não há nada mais violento e doce do que pertencer a alguém.

- Cristye -
exif / informação técnica
Sem informações de EXIF
favorita de 6
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Vem amor
Vem amor...
Pousa como uma ave sobre o meu corpo e descansa as delgadas asas sobre o meu peito.
Vem amor...
Segura entre as mãos o meu rosto e rouba-me um beijo, que só não pode ser de fato roubado, porque já era, e sempre é, teu.
Vem amor...
Lambe-me os dedos, o pulso, as pequenas veias azuis sob a pele translúcida e degusta o amor que por elas corre, bombeado por um coração que, entre os omoplatas, a cada batida, chama por ti.
Vem amor...
Toca-me os seios e percorre com os teus dedos a pele rosada, que transforma-se ao mínimo toque teu.
Ah... vem amor, e deposita sobre o ventre furiosos e delicados beijos e sussurra para o meu umbigo que me desejas e me queres e levanta os olhos enquanto dizes que me amas.
Vem amor...
Dobra-me os joelhos, acaricia com o teu corpo as minhas pernas, procura com as tuas mãos o local onde nas minhas costas deveriam também haver asas para acompanhar-te nos teus vôos, e entre surpresa e admiração, encontre-as, macias e brancas penas.
Vem amor, que eu te espero, trêmula e ansiosa.
Vem... atravessa-me e descobre todos os segredos de amor, que ainda não contei – aqueles que nos fazem saber que não há nada mais violento e doce do que pertencer a alguém.

- Cristye -
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Sem informações de EXIF

favorita de (6)